A melhor forma de evitar a meningite é vacinando

Ilustração sobre campanha de vacinação.
Vacinar é a melhor forma de prevenir doenças.
Ilustração sobre campanha de vacinação.
Vacinar é a melhor forma de prevenir doenças.

Febre alta, rigidez na nuca e vômito. Esses são os principais sintomas da meningite, uma doença infecciosa que vem assustando os brasileiros. Na Bahia, conforme o Ministério da Saúde, na última década, 11. 531 pessoas tiveram a doença e 1.064 morreram em consequência dela. Os dados colocam o estado na sétima posição de maiores registros no país.

Até fevereiro de 2019, foram confirmados na Bahia três casos de meningite meningocócica (tipo C), que é a forma mais grave da doença, e mais três de meningite pneumocócica. Até o último levantamento, uma morte foi registrada.

A vacina é a forma mais eficaz de se proteger da doença, como explica o médico que atua no Centro de Vacinas do IBMED, em Eunápolis, João Victor Albuquerque. “A vacina contra as meningites garantem até 80% de proteção ao paciente”, disse ele.

A vacina para proteger contra a forma mais grave da doença, a meningite meningocócica tipo C, é disponibilizada nas unidades do Sistema Único de Saúde. A prevenção contra mais três tipos da doença, incluindo a tipo C, é com a vacina conjugada A, C, W e Y, disponibilizada na rede privada tanto para crianças, quanto adultos.

O que é meningite meningocócica? Em 2018, o Ministério da Saúde registrou 1.072 casos de meningite meningocócica do tipo C, mais comum no Brasil.  A bactéria meningococo se instala nas membranas do sistema nervoso do cérebro. Os sintomas apresentam rápida evolução. “Os sintomas como dores de cabeça, febre alta, vômitos e dolorimento pelo corpo se intensificam, podendo levar a pessoa à morte”, detalhou João Vitor.

O tratamento da meningite meningocócica é sob orientação médica, com antibióticos.  A doença pode deixar sequelas como surdez, problemas neurológicos, surdez e até amputação de membros.

O que meningite pneumocócica? – Esse tipo de meningite é mais branda e fragiliza menos o paciente. “A meningite viral possui os mesmos sintomas da bacteriana, porém, numa proporção bem menor, sem complicações”, explicou o médico. O tratamento pode ser feito com medicamentos para o controle da febre e dores no corpo.

Medidas preventivas – Lavar sempre as mãos, principalmente, antes das refeições é uma medida simples que protege. Evite ambientes fechados, tocar os olhos após ter contato com possíveis objetos contaminados e o compartilhamento de objetos pessoais. Higienize as mãos sempre tossir ou espirrar e mantenha os ambientes ventilados. O contato com pessoas que apresentam sintomas deve ser evitado. “As bactérias que causam a meningite meningocócica podem passar de pessoa para pessoa através de espirros, tosse”, alertou João Victor.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112759 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]