MEC exonera assessor especial e chefe de gabinete de Ricardo Vélez; Órgão é dominado popularmente como ‘Ministério da Esquizofrenia Catatônica’

Ricardo Vélez, ministro da Educação do Governo Bolsonaro. Atuação na pasta evidência inapetência completa. Populares definiram órgão de 'Ministério da Esquizofrenia Catatônica'.

Ricardo Vélez, ministro da Educação do Governo Bolsonaro. Atuação na pasta evidência inapetência completa. Populares definiram órgão de ‘Ministério da Esquizofrenia Catatônica’.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, exonerou hoje (04/03/20199) Bruno Garschagen do cargo de assessor especial do ministro da Eduação, Ricardo Vélez e a chefe de gabinete Josie Pereira.

As demissões foram publicadas no Diário Oficial da União.

Para o cargo de chefe de gabinete do ministro foi nomeado Marcos de Araújo.

As demissões somam-se a uma série de remanejamentos que tem sido feitos no Ministério da Educação nos últimos meses.

Histórico

No último dia 26, o professor Marcus Vinicius Carvalho Rodrigues foi demitido do cargo de presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A demissão ocorreu após o anúncio de que a avaliação da alfabetização não seria realizada este ano, mas apenas dem 2021. O MEC voltou atrás e revogou a medida que definia o adiamento. A não aplicação foi criticada por especialistas.

A então secretária de Educação Básica, Tânia Leme de Almeida, pediu demissão no último dia 25.

O cargo de secretário-executivo do MEC ficou vago desde o dia 13 de março até o dia 29, quando o tenente-brigadeiro Ricardo Machado Vieira assumiu a Secretaria.

Além dessas movimentações, no dia 11, seis funcionários comissionados da pasta foram exonerados.

*Com informações da Agência brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]