Formação de cartel por Redes de TV no Nordeste para redução de salários de jornalistas é denunciada

Formação de cartel é crime, afirma Poder Judiciário.
Formação de cartel é crime, afirma Poder Judiciário.
Formação de cartel é crime, afirma Poder Judiciário.
Formação de cartel é crime, afirma Poder Judiciário.

Uma fonte encaminhou nesta quinta-feira (25/04/2019) ao Jornal Grande Bahia (JGB) denúncia sobre formação de cartel por Redes de TV no Nordeste e veículos de comunicação online e impresso. Segundo a fonte, os órgão de comunicação atuam com a finalidade de reduzir salários e direitos trabalhistas de jornalistas.

Conforme relato, os salários dos jornalistas foram reduzidos de forma coordenada pela Tnh1, TV Pajuçara, TV Gazeta, G1 Alagoas, Gazetaweb, OP9, TV Ponta Verde e Jornal Gazeta, de R$ 3.565,27 para R$ 2.150,00. Além da redução salarial, foi apresentada pauta com redução de direitos trabalhistas, que será efetivada em julho de 2019.

Confira nota encaminhada

Tnh1, TV Pajuçara, TV Gazeta, G1 Alagoas, Gazetaweb, OP9, TV Ponta Verde e Jornal Gazeta se uniram de vez!

Em resposta ao pedido de compensação inflacionária todos os veículos de Alagoas, Bahia, Minas e Recife propuseram reduzir os salários de seus jornalistas em 1.400 reais a partir de julho.

E tem mais. Propuseram definitivamente:

* acabar com o pagamento de hora extra.

* acabar com gratificações extras de exercício de atividade de produtor

* acabar com gratificações extras de exercício de atividade de editor

* estabelecer o tele-trabalho ou Home Office

*  autorização para tirar a negociação com sindicato e passar a negociar diretamente com os empregados.

* reduzir o piso de jornalista de R$ 3.565,27 para R$ 2.150,00

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).