Camarote da Diversidade promove alegria e inclusão durante Micareta 2019 de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
No espaço, os visitantes podem assistir a passagem dos trios elétricos e contemplar, mais próximo, os seus artistas prediletos que passam pelo Circuito Maneca Ferreira durante a Micareta.
No espaço, os visitantes podem assistir a passagem dos trios elétricos e contemplar, mais próximo, os seus artistas prediletos que passam pelo Circuito Maneca Ferreira durante a Micareta.
No espaço, os visitantes podem assistir a passagem dos trios elétricos e contemplar, mais próximo, os seus artistas prediletos que passam pelo Circuito Maneca Ferreira durante a Micareta.
No espaço, os visitantes podem assistir a passagem dos trios elétricos e contemplar, mais próximo, os seus artistas prediletos que passam pelo Circuito Maneca Ferreira durante a Micareta.

Espaço emblemático para a garantia da inclusão social de portadores de necessidades especiais e pessoas na terceira idade, o Camarote da Diversidade, mantido através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO), é referência na garantia de direitos praticada pelo Governo do prefeito Colbert Martins Filho em Feira de Santana.

No Camarote da Diversidade, tudo é pensado detalhadamente para garantir a acessibilidade e inclusão social. Rampas facilitam o acesso de cadeirantes e de quem tem limitação na locomoção, da mesma forma que o secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, determinou a disponibilidade de uma equipe permanente de profissionais para dar todo o suporte necessário aos portadores de necessidades especiais e seus familiares.

No espaço, os visitantes podem assistir a passagem dos trios elétricos e contemplar, mais próximo, os seus artistas prediletos que passam pelo Circuito Maneca Ferreira durante a Micareta.

Se não for no meio da turma não tem graça, diz cadeirante sobre participação na Micareta

Festeiro desde sempre, Gil Santos da Hora, conhecido no Jardim Acácia, onde mora, como “Ratoeira”, não se deixou abater devido à perda dos movimentos das pernas, há mais de 25 anos, depois de um acidente. “Assim que me recuperei nunca mais perdi uma micareta”, afirma o cadeirante. “Brinco desde quando a festa era na Getúlio Vargas”.

Diz que gosta mesmo é de estar no meio da muvuca, atrás de uma grande atração. “Sou fã de Bell Marques”. Para ele, o sentido de brincar uma festa com esta característica é estar bem no meio da multidão. “Se não for no meio da turma não tem graça. Tudo sem nenhum risco”. É lá, no meio do povão, onde rola a adrenalina.

E o risco que enfrenta próximo ao trio, onde a concentração de foliões é bem maior, é bem avaliado. “Gosto da muvuca, mas quando a coisa aperta, evito o empurra-empurra”. Segundo ele, as pessoas o respeitam. “Nunca levei um empurrão mais forte ou um tombo no meio da avenida”.

Ratão disse que deseja brincar todos os quatro dias da festa e sempre atrás dos trios. Mas elogia o Camarote da Diversidade, onde deficientes físicos, que não gostam de enfrentar a multidão, participam da festa com segurança e conforto. “E venho e volto todos os dias na minha cadeira de rodas, sem problemas”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113792 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]