Ricardo Vélez, ministro da Educação do Governo Bolsonaro. Determinação em reescreve a história do Golpe Civil-Militar de 1964 demonstra traços de catatonia esquizofrênica guiado pelo fascismo totalitário.
Manchete

Ministro Ricardo Vélez diz que não houve Golpe em 1964 e que livros didáticos vão mudar; Decisão de reescrever a história é uma comprovação da catatonia esquizofrênica que pulula no Governo Bolsonaro

Reportagem de Eduardo Anizelli, publicada nesta quarta-feira (03/04/2019) no Jornal Folha de S.Paulo,  revela que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, afirmou que serão feitas mudanças no conteúdo dos livros didáticos do país no