Vereador critica atuação do Executivo de Feira de Santana e sugeriu construção de Centro Administrativo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
José Menezes (Zé Filé): foram R$ 130 milhões que esta Casa liberou para o prefeito gastar da maneira que quisesse, pois usou o argumento de melhorar o centro da cidade.
José Menezes (Zé Filé): foram R$ 130 milhões que esta Casa liberou para o prefeito gastar da maneira que quisesse, pois usou o argumento de melhorar o centro da cidade.
José Menezes (Zé Filé): foram R$ 130 milhões que esta Casa liberou para o prefeito gastar da maneira que quisesse, pois usou o argumento de melhorar o centro da cidade.
José Menezes (Zé Filé): foram R$ 130 milhões que esta Casa liberou para o prefeito gastar da maneira que quisesse, pois usou o argumento de melhorar o centro da cidade.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (20/03/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS) criticou a atuação do Executivo na cidade e sugeriu a construção de um Centro Administrativo.

“Foram R$ 130 milhões que esta Casa liberou para o prefeito gastar da maneira que quisesse, pois usou o argumento de melhorar o centro da cidade. R$ 100 milhões especificamente para isso e R$ 30 milhões para comprar equipamentos para fazer trabalhos em distritos. Esses R$ 30 milhões, eu não sei o que ele comprou até agora, pois tenho andando nos distritos e estou vendo o completo abandono e falo com propriedade do distrito de Ipuaçu. Cadê as máquinas? Cadê os carros? Não estou vendo nada. Vale lembrar que eu votei contra esse empréstimo”, pontuou Zé Filé.

E continuou. “Atualmente, tiram R$ 20 milhões do dinheiro dos professores com o argumento de fazer obras e não estamos vendo nada também. O que tenho visto são obras paradas e enquanto isso os alunos estão assistindo aula num espaço alugado de uma igreja, que já avisou que não renovará o contrato. Cadê esse prefeito, está fazendo o quê? ”, questionou.

Para o edil, o Executivo deve construir um Centro Administrativo para comportar as secretárias e órgãos municipais e não mais pagar aluguel. “Vejo muitos cobrando o término das obras do Centro de Convenções. Agora, imaginem quanto o Município gasta de aluguel de prédios que funcionam secretarias? O que estão fazendo com o dinheiro? Se esta Casa está liberando muito dinheiro, porque não constrói um Centro Administrativo para acabar com os aluguéis? Não faz isso para não desapontar alguns amigos”, disse.

Zé Filé pediu que os vereadores fizessem a sugestão dessa construção ao prefeito Colbert Martins. “Nós, vereadores, devemos sugerir ao prefeito que pegue esse dinheiro que está sendo gasto à toa e construa um Centro Administrativo para sair do aluguel. Sobrando dinheiro dos aluguéis, pode melhorar a saúde, educação e os moradores da zona rural, que estão sofrendo muito com a seca”, sugeriu.

Para finalizar, o oposicionista disse que o prefeito na cidade está “perdido”. “Eu sinto que esse prefeito está perdido. Vejo que os que já estão no governo há 20 anos fazem ‘corpo mole’ nesse governo. As pessoas não sabem que o prefeito que vai assumir em 2021 vai só pagar empréstimos. A receita vai acabar e terá que arcar com os débitos.  Digo aos professores que aqui estão, que se está ruim agora, imagine em 2021 quando esses empréstimos começarem a ser pagos”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113752 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]