DTE de Feira de Santana apreende o equivalente a R$ 500 mil em cocaína pura

Cocaína pura é apreendida por equipe da DTE de Feira de Santana.
Cocaína pura é apreendida por equipe da DTE de Feira de Santana.
Cocaína pura é apreendida por equipe da DTE de Feira de Santana.
Cocaína pura é apreendida por equipe da DTE de Feira de Santana.

Meio milhão de reais em cocaína pura foram apreendidos por equipes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Feira de Santana, no sábado (30/03/2019). Cinco integrantes de uma organização criminosa acabaram presos em flagrantes.

As ações de inteligência e diligências para desarticular a quadrilha se iniciaram em dezembro de 2018 quando um taxista e outro homem foram surpreendidos por uma guarnição da PM com R$ 364 mil em espécie.

Dando prosseguimento, na sexta-feira (29), os policiais civis acompanharam Ronaldo Vitorino da Silva e Gabriela Menezes Santos de Feira de Santana até a divisa da Bahia com Sergipe, pela Linha Verde. Chegando em território sergipano, o veículo modelo Strada, placa PKF-4601, pilotado pela dupla foi conduzido para outro local.

Depois de um determinado momento o automóvel foi devolvido ao casal. Eles retornaram à Bahia e se hospedaram, no início da manhã de sábado, em um motel na cidade de Feira de Santana. Quando Ronaldo e Gabriela saíram do estabelecimento foram abordados por equipes da DTE/Feira de Santana

No painel e portas do veículo, após busca minuciosa, os policiais civis encontraram 160 discos de cocaína pura. “Através do nosso trabalho de campo identificamos, nos últimos meses, a circulação de um entorpecente denominado Benti. O valor encontrado no táxi e as ações de inteligência culminaram na localização desta droga pura e valiosa, além do desmonte da organização criminosa”, destacou a titular da DTE/Feira de Santana, delegada Klaudine Passos.

Além de Ronaldo e Gabriela, acabaram presos também Francisco Pinheiro da Cruz, Marcela Rodrigues do Vale e Adriana Rodrigues do Vale. O quinteto foi autuado por tráfico de drogas e associação criminosa. “Continuamos investigando possíveis ramificações do grupo”, avisou Klaudine.

*Com informações da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP Bahia).

Sobre Carlos Augusto 9514 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).