Desembargador libera desativação da FAFEN; Deputado Joseildo Ramos alerta sobre prejuízos para os estados da Bahia e Sergipe

Joseildo Ramos: a decisão deveria ser na direção de buscarmos produzir 100% daquilo que necessitamos e não desativar algo tão importante.
Joseildo Ramos: a decisão deveria ser na direção de buscarmos produzir 100% daquilo que necessitamos e não desativar algo tão importante.
Joseildo Ramos: a decisão deveria ser na direção de buscarmos produzir 100% daquilo que necessitamos e não desativar algo tão importante.
Joseildo Ramos: a decisão deveria ser na direção de buscarmos produzir 100% daquilo que necessitamos e não desativar algo tão importante.

Em discurso realizado no plenário da Câmara nesta quinta-feira (21/03/2019), o deputado federal Joseildo Ramos (PT) alertou sobre a decisão do desembargador Jirair Haram do TRF-1, que reconsiderou sua decisão e derrubou liminar que impedia a hibernação da Fábrica de Fertilizantes da Petrobras, a FAFEN-BA, instalada em Camaçari.

“Ela abastece com insumos entre 8 e 10 outras indústrias no Polo Petroquímico de Camaçari. Essas outras fábricas correm o risco de fechar, causando prejuízos sociais e econômicos para o Estado já que ameaça a existência do próprio Pólo Petroquímico. É um verdadeiro crime de lesa-pátria”, apontou.

De acordo com dados do Sindipetro, A FAFEN-BA é responsável por 250 empregos diretos e mais de 700 postos de trabalho indiretos. Ainda em seu discurso, Joseildo lembrou que o Brasil é um dos os maiores produtores de alimentos do mundo, mas só produz 30% dos fertilizantes nitrogenados. “ A decisão deveria ser na direção de buscarmos produzir 100% daquilo que necessitamos e não desativar algo tão importante para o nosso desenvolvimento. É um contrassenso”, concluiu

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108692 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]