Vereador elogia Sistema S e cobra construção do HGCA 2, em Feira de Santana

Cadmiel Mascarenhas: parabenizou o Sistema S, criado com intuito de levar formação e mão de obra ao mercado brasileiro.
Cadmiel Mascarenhas: parabenizou o Sistema S, criado com intuito de levar formação e mão de obra ao mercado brasileiro.
Cadmiel Mascarenhas: parabenizou o Sistema S, criado com intuito de levar formação e mão de obra ao mercado brasileiro.
Cadmiel Mascarenhas: parabenizou o Sistema S, criado com intuito de levar formação e mão de obra ao mercado brasileiro.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (26/02/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Cadmiel Pereira (PSC) teceu elogios ao Sistema S e cobrou do Estado a construção do novo hospital geral em Feira de Santana.

“Parabenizou o Sistema S, criado com intuito de levar formação e mão de obra ao mercado brasileiro. Sabemos da qualidade dos cursos de unidades formadoras do Sistema S, não deixam a desejar. Há um tempo sofreu desgaste nos repasses, mas foi chegado a um acordo num valor de R$ 16 bilhões para esse Sistema. Quando queriam tirar o sistema foi informou de que parte desse repasse era para a realização de cursos gratuitos para a sociedade. Os prédios aonde funcionam o Sistema S da nossa cidade foram todos reformados, eles devem ser reconhecidos por todos pelo trabalho e serviço que prestam à nossa sociedade. Porém, quero que esse benefício chegue aos jovens dos distritos”, pontuou Cadmiel.

Saúde

Ainda no uso da tribuna, Cadmiel voltou a criticar a saúde ofertada pelo Governo do Estado a Feira de Santana. Ele lembrou que hoje a cidade passa por uma crise de existência no segmento de cirurgia de média e alta complexidade e voltou a cobrar do Governo do Estado a construção de um novo hospital geral.

“Sabemos que em Feira o único hospital especializado em cirurgias de média e alta complexidade é o HGCA, que atende Feira e mais 126 municípios. O hospital não tem como atender todas as demandas da região metropolitana. Isso comprova a importancoa que ele tem para Feira de Santana. Imagine se não tivéssemos ele? Mas, o Governo do Estado precisa entender que precisamos de outro hospital para atender urgência e emergência na nossa cidade. Os profissionais do Clériston dão o máximo que podem para prestarem um bom serviço e por isso merecem nossos parabéns”, observou.

E lembrou que o HGCA é a melhor unidade hospitalar da cidade para assistir vítimas de grandes acidentes. “Porque ele tem a melhor equipe. Ele ainda é nossa tabua de salvação. Tem profissionais capacitados e estrutura de qualidade, mas o tamanho ainda é pequeno para atender a demanda. Por isso, apelamos para um novo hospital geral”, disse.

Em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) parabenizou Cadmiel pelo discurso. “Quando o HGCA foi construído, Feira tinha 250 mil habitantes, hoje temos quase 700 mil habitantes e o hospital continua com a mesma estrutura. Fiz uma indicação sugerindo ao Município que busque recursos junto ao Estado e União para construir um Hospital Geral Municipal”, disse.

Também em aparte, o edil Luiz da Feira (PPS) se disse grato por ter na cidade um hospital como o Clériston Andrade e elogiou a postura do diretor da unidade.

O oposicionista Zé Filé (PROS) afirmou que o Estado já autorizou a construção do HGCA 2. “Mas, seria bom se o Município se preocupasse e construísse o próprio, pois cidades pequenas, como Coração de Maria, tem um hospital municipal”, disparou.

De volta com a palavra, o edil Cadmiel Pereira afirmou que o Estado é quem não se preocupa com a saúde de Feira de Santana. Seguindo a linha de defesa do Município, o líder governista, vereador Marcos Lima (PRP) lembrou que a cidade conta com o Hospital Municipal Inácia Pinto. “Feira tem o Hospital da Mulher. Não é grande como o HGCA, mas presta um excelente serviço à sociedade”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111108 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]