Venezuela: Presidente Nicolás Maduro discursa para apoiadores e critica ajuda humanitária; Ele atacou os presidentes da Colômbia e dos Estados Unidos

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa para apoiadores na capital Caracas, neste sábado (23/02/2019).

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa para apoiadores na capital Caracas.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursou na tarde de hoje (23/02/2019) para apoiadores na capital Caracas. Em mais de uma hora de pronunciamento, Maduro criticou a ajuda humanitária oferecidas pelos país. Ele classificou, Juan Guaidó, autodeclarado presidente encarregado, de “títere” (marionete) do governo norte-americano” que quer intervir na Venezuela, para ter acesso à exploração de riquezas minerais disponíveis no país, como o petróleo”. O presidente atacou também os presidentes da Colômbia, Ivan Duque, e dos Estados Unidos, Donald Trump.

Sobre a operação de ajuda humanitária, Maduro classificou de “brincadeira de enganar bobo” e questionou a qualidade dos alimentos doados. “Comida podre para tentar tapar o rosto de intervenção militar dos Estados Unidos”, disse no ato, transmitido pelas redes sociais.

Um dos dois caminhões com ajuda humanitária enviado pelo Brasil e pelos Estados Unidos para a Venezuela cruzou a fronteira em Pacaraima (RR), neste sábado (23), e encontra-se em território venezuelano, conforme o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Maduro disse ainda que está disposto a comprar todos mantimentos que estão disponíveis em Boa Vista para doação à Venezuela. “Não somos mal pagadores e nem mendigos”, disse se referindo ao fornecimento de arroz, leite em pó, açúcar e até carne – os dois últimos alimentos não estão sendo enviados pelo Brasil.

Guaidó

Maduro atacou, por várias vezes, o presidente colombiano, Ivan Duque, e anunciou rompimento das relações com o país. Ele ordenou a saída dos diplomatas colombianos da Venezuela.

Nicolás Maduro reconheceu problemas, como fechamento de universidade e não pagamento de benefícios sociais, mas ressaltou que a Venezuela sofre com bloqueio econômico e que ainda assim dispõe de melhores indicadores sociais que em outros países da região.

Ele ressaltou que é o presidente legítimo. “Dentro da Constituição, tudo. Fora da Constituição, nada”.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).