Tereza Cristina Almeida é a mais votada em lista tríplice da Defensoria Pública da Bahia; Candidata recebeu 112 votos contra 24 do segundo colocado

Tereza Cristina Almeida foi mais votada na lista tríplice da Defensoria Pública da Bahia.
Tereza Cristina Almeida foi mais votada na lista tríplice da Defensoria Pública da Bahia.
Tereza Cristina Almeida foi mais votada na lista tríplice da Defensoria Pública da Bahia.
Tereza Cristina Almeida foi mais votada na lista tríplice da Defensoria Pública da Bahia.

Nesta sexta-feira (01/02/2019), os defensores públicos da Bahia escolheram os três candidatos para compor a lista tríplice, a ser encaminhada ao governador do Estado, para escolha do novo defensor público geral. Os escolhidos pelos defensores foram: Tereza Cristina Almeida, Rafson Ximenes e Soraia Ramos, seguindo a ordem de colocação.

A veterana entre os candidatos, Tereza Almeida, obteve 164 votos sendo que destes, 112 foram votos únicos, ou seja, o defensor poderia escolher três nomes, mas escolheu apenas a candidata. O segundo colocado, Rafson Ximenes teve 24 votos únicos.  “Acredito que essa diferença em torno dos votos únicos comprova que os colegas estão ansiosos por uma restruturação, e pela volta do crescimento e destaque da nossa instituição”, declarou Tereza.

A eleição para o cargo de defensor público   geral manifesta a vontade da classe defensoria, “mas cabe ao governador do estado a escolha final e estou me colocando à disposição para fazer com que a defensoria caminhe para o progresso, contribuindo para melhora do atendimento à população, valorizando a atuação do defensor público e colaborando com o governo baiano para que tenhamos um estado cada vez mais justo”.

A Defensoria precisa reafirmar sua vocação na defesa dos direitos fundamentais, pautada na transparência e compromisso social. “Precisamos consolidar de fato nossa autonomia para cumprir nosso papel enquanto defensores públicos”, finaliza Tereza.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9307 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).