ONU condena violência na fronteira da Venezuela com Colômbia e Brasil

Conflito é registrado na fronteira entre Brasil e Venezuela.
Conflito é registrado na fronteira entre Brasil e Venezuela.
Conflito é registrado na fronteira entre Brasil e Venezuela.
Conflito é registrado na fronteira entre Brasil e Venezuela.

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, condenou hoje (25/06/2019) a violência nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e a Colômbia e pediu que as autoridades trabalhem para reduzir a tensão na região. Em comunicado, Guterres apelou “para que a violência seja evitada a qualquer custo e que a força letal não seja usada em nenhuma circunstância”.

Segundo comunicado da ONU, Guterres disse que “segue com crescente preocupação a escalada das tensões na Venezuela”. O comunicado informa ainda que Guterres “ficou triste ao saber que vários civis perderam a vida” nos confrontos registrados entre sexta e sábado da semana passada.

A ONU condenou a destruição da ajuda humanitária que entraria na Venezuela pela fronteira com a Colômbia, no último sábado. Em declaração à imprensa, feita em Nova York, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou que “o ato de lançar fogo sobre a ajuda humanitária deve ser condenado”.

Guterres, segundo o porta-voz, “ficou chocado” com os acontecimentos na Venezuela. Ele destacou que o secretário-geral da ONU defende o diálogo na solução de conflitos e que “em nenhuma circunstância deve ser usada a força excessiva contra os manifestantes”. O porta-voz disse que os conflitos na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia “evidenciam a necessidade de uma solução pacífica”.

Sobre Carlos Augusto 9508 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).