Esquema de segurança do Carnaval 2019 de Salvador terá reconhecimento facial e 26 mil policias, diz governador Rui Csota

Governador Rui Costa participa da coletiva de lançamento da Operação Carnaval 2019 da Secretaria de Segurança Pública, no Hotel Fiesta em Salvador, em 26 de fevereiro de 2019.
Governador Rui Costa participa da coletiva de lançamento da Operação Carnaval 2019 da Secretaria de Segurança Pública, no Hotel Fiesta em Salvador.
Governador Rui Costa participa da coletiva de lançamento da Operação Carnaval 2019 da Secretaria de Segurança Pública, no Hotel Fiesta em Salvador, em 26 de fevereiro de 2019.
Governador Rui Costa participa da coletiva de lançamento da Operação Carnaval 2019 da Secretaria de Segurança Pública, no Hotel Fiesta em Salvador.

Os Portais de Abordagem da Secretaria da Segurança Pública (SSP), equipamentos fundamentais na redução da violência no Carnaval de Salvador, ganharão em 2019 o reforço de câmeras com sistema de reconhecimento facial. Além das revistas impedindo a entrada de armas de fogo e brancas na festa, criminosos com mandados de prisão em aberto poderão ser detectados.

O aparato tecnológico será utilizado em alguns dos portais espalhados pelos circuitos Dodô (Barra), Osmar (Campo Grande) e Batatinha (Pelourinho). No total, mais de R$ 46 milhões serão aplicados pela SSP na festa, maior investimento feito pelo poder público seja municipal, estadual ou federal. Além de Salvador, outros 45 municípios também receberão reforços de pessoal, equipamentos e tecnologia.

Nos três circuitos oficiais, carnavais de bairro e no interior atuarão, ao todo, 26 mil policiais militares, civis e técnicos, além de bombeiros, desempenhando ações preventivas, ostensivas, investigativas, de resgate e atendimento médico.

Só em Salvador, 69 postos policiais estarão à disposição do folião. Com o auxílio de detectores de metal, os portais de abordagens distribuídos nos circuitos Dodô (13), Osmar (22) e Batatinha (7), vão impedir a entrada de objetos que ofereçam riscos à vida de baianos e turistas.

Do alto, aproximadamente 430 câmeras serão usadas para acompanhar aglomerações, entradas e saídas dos circuitos, entre outras situações. Dentre elas estão uma câmera 360°, com capacidade de observar grandes espaços e uma com zoom 45x, ambas com alta qualidade de imagem também em ambientes com baixa luminosidade.

Ainda lá de cima, 14 drones estarão à disposição das polícias, auxiliando o monitoramento das ações no solo. Dentre eles está um super drone, com funcionalidades ainda mais direcionadas à prevenção de violência e rápida atuação, além de ter capacidade para mais tempo de voo e compatibilidade para receber o sistema de reconhecimento facial.

Outra novidade na folia momesca de 2019 são os postos das Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deams) e de Atendimento às Vítimas de Racismo e Intolerância.

Fora dos circuitos, mas de olho em tudo o que acontece no maior carnaval a céu aberto do planeta, equipes estarão coordenadas através do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), onde cerca de 30 instituições estaduais, federais e municipais realizarão trabalho integrado.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9988 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).