Eleito presidente da ALBA, Nelson Leal homenageia mortos de Brumadinho e critica ultraliberalismo

Nelson Souza Leal e apoiadores comemoram vitória para presidência da ALBA.
Nelson Souza Leal e apoiadores comemoram vitória para presidência da ALBA.

O deputado estadual Nelson Leal (PP) foi eleito hoje (01/02/2019) presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA. Em disputa contra o deputado Hilton Coelho (PSOL), Leal angariou votos da base governista e também de parlamentares da oposição, recebendo 62 votos de 63 possíveis.

Em seu discurso de posse, logo após a eleição, o novo chefe do Legislativo baiano homenageou os mortos de Brumadinho, Minas Gerais, e criticou os defensores do “Estado-mínimo”. “Muitos reclamam que o mercado dite as normas, muitos esbravejam contra o que chamam de excesso de controle e de fiscalização, mas quem, de fato, vai se responsabilizar pelos que perderam suas vidas sob um mar de lama em Brumadinho?”, questionou Leal, que agradeceu ao seu oponente por ensejar uma disputa democrática.

Para o deputado, o Estado é essencial principalmente para os que mais necessitam. “A busca do lucro e a acumulação de riquezas não podem se sobrepor, de maneira alguma, à vida. A ação política é fundamental para que tragédias como essa – que não são desastres naturais, mas um crime – não fiquem impunes e não mais se repitam. Por isso, a sociedade não pode demonizar a política nem os políticos, embora reconheça que temos muito contribuído para essa imagem negativa”, pontua o presidente da ALBA.

Nelson Leal atribui a sua vitória quase unânime ao comportamento que teve ao longo desses 20 anos como parlamentar na ALBA. “Sou uma pessoa que dialoga com todos e que cumpre o que foi acertado, por isso tive o apoio de meus pares da bancada governista e, também, os da oposição. Serei o presidente de 62 deputados, sem decisões monocráticas, mantendo a independência do Legislativo, o que significa respeito à vontade popular: não somos donos de mandatos, mas representantes eleitos pelo povo, em defesa dos interesses do povo”, disse Leal.

Nelson Leal promete uma legislatura dinâmica e proativa. “Vamos sair da inércia, nos dedicando de fato à missão a nós confiada: legislar e fiscalizar. Precisamos discutir os problemas, ouvir a comunidade, apontar soluções e propor leis. É para isso que fomos eleitos e somos pagos pelo contribuinte. As Comissões da Casa terão um calendário anual para discussão dos principais problemas que afligem a Bahia. Um bom exemplo é a tragédia de Brumadinho: como está a infraestrutura de nossas barragens, algumas construídas há mais de meio século?”, questiona o chefe do Legislativo.

Em seu discurso de posse, o deputado Leal agradeceu às lideranças políticas municipais, aos deputados estaduais e federais, ao governador Rui Costa, ao prefeito ACM Neto, aos senadores Otto Alencar, Jaques Wagner e Angelo Coronel – este seu antecessor na presidência da ALBA. Saudou especialmente o seu líder político, vice-governador João Leão –– presente na sessão; e arrancou lágrimas quando homenageou os seus pais, Emerson e Lia, e sua esposa Danda e as filhas Maria Alice, Maria Clara e Maria Luiza.

“É uma eleição histórica a de Nelson Leal, conquistando a quase unanimidade dos votos. É uma raridade na eleição de qualquer parlamento, daqui ou do mundo. Tenho certeza que o Legislativo baiano estará chefiado por uma pessoa trabalhadora e que vai engrandecer muito a política da Bahia. Trago aqui o abraço do governador Rui Costa, manifestando o desejo de uma cooperação frutífera entre o Executivo e o Legislativo”, destacou o vice-governador da Bahia, João Leão.

O presidente empossado arrematou o seu discurso pregando a prevalência do amor ao invés do ódio: “Na presidência desta Casa viveremos sob a égide do amor, em uma solidariedade baseada na compreensão segundo a qual ‘nós somos porque os outros são’. Não contem comigo para a celebração da desgraça alheia, para revanches, para semear mentiras, em franco desrespeito ao ser humano e à dor de cada família destruída. Compete à Justiça julgar, e não a nós, atirar a primeira pedra”.

Composição da Mesa

Além de Nelson Leal para presidente, a Mesa Diretora da ALBA, para a Legislatura 2019-2021, é composta pelo deputado Alex Lima (PTN) para a primeira vice-presidência; deputada Ivana Bastos para a segunda vice-presidência; deputado Fabrício Falcão para a terceira vice-presidência; e deputado Soldado Prisco para a quarta vice-presidência. Para a Secretaria, foram eleitos: deputada Maria Del Carmen como primeira-secretária; deputado Tom Araújo, segundo-secretário; deputada Talita Oliveira, terceira-secretária; e deputado Euclides Fernandes, quarto-secretário.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 8998 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).