Caso Pityocampa: PSOL protocola na Câmara Municipal pedido de CPI para apurar fraudes na saúde em Feira de Santana

PSOL protocola requerimento de CPI na Câmara Municipal de Feira de Santana e participantes de concurso público protestam cobrando fim das terceirizações.PSOL protocola requerimento de CPI na Câmara Municipal de Feira de Santana e participantes de concurso público protestam cobrando fim das terceirizações.
PSOL protocola requerimento de CPI na Câmara Municipal de Feira de Santana e participantes de concurso público protestam cobrando fim das terceirizações.

PSOL protocola requerimento de CPI na Câmara Municipal de Feira de Santana e participantes de concurso público protestam cobrando fim das terceirizações.

Em nota encaminhada neste domingo (04/02/2019) ao Jornal Grande Bahia (JGB), o PSOL de Feira de Santana informou que protocolou requerimento, na sexta-feira (1º), na Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS), cobrando do Poder a abertura de Comissão Parlamentar Inquérito (CPI) com a finalidade de apurar desvios de recursos financeiros da saúde do município, desvelados na investigação do Caso Pityocampa.

A nota destaca, também, o protesto realizado na sexta-feira (1º) no plenário da Câmara Municipal, por participantes do concurso público promovido pela Prefeitura de Feira de Santana. O protesto objetivou cobrar do gestor municipal a contratação de servidores da saúde que participaram do concurso em 2012.

Nota do PSOL

Na sexta-feira (01/02/2019), o PSOL de Feira de Santana protocolou na Câmara de Vereadores um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as fraudes nos contratos envolvendo falsas cooperativas de saúde com o governo do município.

O pedido se baseou nas denúncias que vieram a público sobre irregularidades diversas envolvendo a Coofsaúde, que apontam um prejuízo possível para os cofres públicos de 300 milhões de reais apenas no ano de 2009. Além disso, a justiça aceitou uma denúncia contra o ex-prefeito José Ronaldo, a secretária de saúde Denise Mascarenhas e outros agentes públicos por dispensa indevida de licitação, justamente em relação à outra falsa cooperativa chamada Coopersade, fatos gravíssimos que exigem explicações das autoridades a todo o povo feirense. A sinalização do presidente da Câmara, o vereador José Carneiro, é que o pedido seja submetido ao plenário na primeira sessão ordinária do ano, na próxima segunda-feira, ou no mais tardar, na terça.

Ainda na sexta-feira, pessoas aprovadas no concurso municipal para a área de saúde em 2012 e que até então não foram convocadas, realizaram um ato, também na Câmara, exigindo um posicionamento do legislativo quanto à situação, e que o executivo municipal cumpra a determinação judicial de convocação imediata das pessoas aprovadas.

O PSOL seguirá mobilizado e acompanhando de perto a situação da saúde pública do município, para que os crimes contra as pessoas e o patrimônio público não caiam no esquecimento ou “acabem em pizza”, como infelizmente se tornou comum na política tradicional. Convocamos toda a população de Feira a também permanecer atenta, exigindo as devidas punições aos envolvidos e reparação aos cofres públicos.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).