Secretaria do Meio Ambiente de Feira de Santana estuda digitalizar mapa de recursos hídricos do município

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais vai criar um banco de dados e produzir um mapa digitalizado sobre os recursos hídricos de Feira de Santana.
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais vai criar um banco de dados e produzir um mapa digitalizado sobre os recursos hídricos de Feira de Santana.
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais vai criar um banco de dados e produzir um mapa digitalizado sobre os recursos hídricos de Feira de Santana.
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais vai criar um banco de dados e produzir um mapa digitalizado sobre os recursos hídricos de Feira de Santana.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMMAM), por meio do Departamento de Educação Ambiental, vai criar um banco de dados e produzir um mapa digitalizado sobre os recursos hídricos de Feira de Santana. O objetivo, conforme o chefe do departamento, João Dias, é disponibilizar esse material para pesquisadores, professores e estudantes.

A intenção é disponibilizar informações como: o número de lagoas existentes e onde estão localizadas; o número dos rios e das nascentes vivas na Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu e do Recôncavo Norte Inhambupe. O projeto está sendo elaborado em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Nesse sentido já foram visitadas as nascentes Buraco Doce, das Pombas e da Fonte do Lili, localizadas no Bairro Queimadinha; a nascente Manoel Matias, no Tanque da Nação; a nascente da Tereza, no Barro Vermelho, além da Fonte dos Milagres, na Gabriela, e as nascentes da Lagoa do Geladinho. Também serão visitadas as nascentes situadas no São João do Cazumbá.

Segundo o chefe do departamento, o objetivo das visitas é identificar o nome das nascentes, identificar se são perenes ou intermitentes; observar se necessitam de recuperação, além de realizar o registro fotográfico e o georreferenciamento. Caso estejam em área particular, o proprietário da área também será identificado.

Posteriormente esse trabalho será levado à zona rural visando concluir os estudos da Bacia Hidrográfica do Paraguaçu. No Rio Aguiadas, em Governador João Durval Carneiro (Ipuaçu), o georreferenciamento já foi concluído.

Sinalizar limites municipais

João Dias informa, ainda, que o Departamento de Educação Ambiental vai desenvolver um trabalho para marcar as linhas imaginárias dos limites de Feira com municípios vizinhos. O objetivo é sinalizar com placas e sugerir a recuperação das pontes, caso existam, e até mesmo a construção destes novos equipamentos. Citou as pontes que ligam o distrito de Jaguara aos municípios de Tanquinho e Anguera, por onde passam os rios do Peixe e Jacuípe, respectivamente.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113554 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]