Ponte da praia de Paramaná desaba; Negligência da Prefeitura de Salvador é criticada

Desabamento da ponte da praia de Paramaná deixa turistas a ver navios. Prefeitura de Salvador é criticada por negligência.
Desabamento da ponte da praia de Paramaná deixa turistas a ver navios. Prefeitura de Salvador é criticada por negligência.
Desabamento da ponte da praia de Paramaná deixa turistas a ver navios. Prefeitura de Salvador é criticada por negligência.
Desabamento da ponte da praia de Paramaná deixa turistas a ver navios. Prefeitura de Salvador é criticada por negligência.

A ponte de embarque e desembarque de passageiros situada em Paramaná, Ilha dos Frades, Município de Salvador, desabou nesta quinta-feira (21/01/2019). Não há, até o momento, relato de feridos ou mortos.

Os moradores e turistas que usam a ponte estão tendo que desembarcar no mar, o que aumenta o risco de morte e acidente.

A responsabilidade pela manutenção da infraestrutura da ponte é da Prefeitura Municipal de Salvador, cuja gestão é conduzida por ACM Neto (DEM).

Moradores e turistas lamentam que providências não tenham sido tomadas com a finalidade de evitar o ocorrido.

“O prefeito ACM Neto deixou as pessoas, literalmente, a ver navios”, criticou turista.

O local

Paramaná é uma praia que faz parte dos oito quilômetros de extensão da Ilha dos Frades. Pode ser considerado um   pequeno vilarejo de pescadores. O lugarejo é bastante movimentado nos finais de semana e concentra algumas barracas que oferecem petiscos variados aos turistas.

A ilha dos Frades localiza-se praticamente no centro da Baía de Todos os Santos, pertencendo ao município de Salvador.

Com apenas seis quilômetros de comprimento, possui a forma de uma estrela de quinze pontas e apresenta belas paisagens, com praias, lagos, cachoeiras, montanhas, coqueirais e uma vegetação típica da Mata Atlântica, com árvores nativas, inclusive o pau-brasil.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).