Governo Bolso: Crédito habitacional da classe média será maior, promete Pedro Guimarães residente da Caixa:

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a cerimônia de transmissão do cargo.O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a cerimônia de transmissão do cargo.


O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a cerimônia de transmissão do cargo.

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a cerimônia de transmissão do cargo.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, indicou nesta segunda-feira (07/01/2019) que deverá reajustar com base no cobrado pelo mercado os juros destinados aos trabalhadores de classe média que optam pelo financiamento habitacional. Porém, os juros mais baixos serão mantidos para quem tem renda inferior.

Segundo o presidente da Caixa, os juros menores estarão garantidos nas operações do programa Minha Casa Minha Vida, que subsidia imóveis para a população de baixa renda. Há quatro faixas de renda no programa que incluem famílias que têm rendimentos que variam de R$ 1.800 a R$ 7.000.

“[O valor dos] juros de Minha Casa Minha Vida é para quem é pobre. Para quem é classe média tem de pagar juros maiores”, disse Guimarães. “A Caixa vai respeitar acima de tudo o mercado: lei da oferta e da demanda.”

O presidente da Caixa argumentou que as mudanças na instituição têm o objetivo de pagar a dívidas, daí o plano de venda de subsidiárias, entre elas a Caixa Seguridade.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]