Vereadores falam sobre situação dos cooperados de Feira de Santana

José Menezes (Zé Filé): nossos cooperados são tratados de maneira absurda, abusiva e desumana.
José Menezes (Zé Filé): nossos cooperados são tratados de maneira absurda, abusiva e desumana.
José Menezes (Zé Filé): nossos cooperados são tratados de maneira absurda, abusiva e desumana.
José Menezes (Zé Filé): nossos cooperados são tratados de maneira absurda, abusiva e desumana.

“Isso está mais que errado”, afirma José Menezes ao comentar a situação dos cooperados

“Nossos cooperados são tratados de maneira absurda, abusiva e desumana”. Foi assim que o vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS) iniciou o seu pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana durante a sessão ordinária desta segunda-feira (10/12/2018), quando voltou a cobrar o pagamento do 13º salário dos servidores que prestam serviço à Prefeitura Municipal por meio de cooperativas.

“O pagamento dos cooperados tem sido cobrado há muito tempo. O prefeito não toma uma providência. Está caminhado para se tornar o pior prefeito que Feira de Santana já viu, Colbert, abra bem os seus olhos”, alertou.

Zé Filé ainda usou o seu tempo para denunciar o esquema de contratação das cooperativas. “Essa cooperativas só contratam indicados por vereadores. Disso ninguém fala. E quando querem despedir o servidor, eles fazem o trabalhador assinar um documento como se tivesse pedindo demissão. Isso está mais que errado. Só eu vejo isso? Eles trabalham para receber um salário descontado no fim do mês. Isso é muito injusto”, protestou.

Ewerton Carneiro repercute licitações de cooperativas

A manchete publicada no site Bahia na Política com o título: “Coopersade vence licitação da Prefeitura com lance de R$ 32 milhões” repercutiu na Câmara Municipal, durante a sessão desta segunda-feira (10), por iniciativa do vereador Ewerton Carneiro da Costa (Tom, PATRIOTA). Segundo ele, a cooperativa foi apontada pelo Ministério Público (MP) como favorecida em uma outra licitação promovida pelo Governo Municipal, em 2013.

“O atual prefeito está se queimando à toa ao colocar a mesma cooperativa. Colbert, tome cuidado para não virar réu. Eu quero entender o que está acontecendo”, questionou.

Tom ainda informou que a empresa que apresentou proposta mais vantajosa para o Município foi a Cegecon, no valor de R$ 32.478.604,20. Apesar disso, sagrou-se vencedora a Coopersade, com proposta de R$ 32.768.425,56. “Essa denúncia já corre no Ministério Público”, disse.

Ao finalizar, o patriota acusou as cooperativas de fazer cartel e não repassar os valores devidos para os servidores. “No papel dizem que o cooperado recebe cerca de R$ 4 mil e no fim das contas não repassam o valor, atrasam os salários e não pagam o 13º. Para onde vai esse dinheiro? As cooperativas se tornaram um cartel e cartel tem que se ver com a polícia”, findou.

Os vereadores Gerusa Sampaio (DEM), Luiz Ferreira Dias (PPL) e José Menezes (PROS) demonstraram apoio ao colega. “Pode contar conosco. Já passou da hora da Prefeitura trabalhar com empresas”, frisou Zé Filé.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]