Vereador volta a criticar atuação de cooperativas em Feira de Santana

Ewerton Carneiro (Tom): Não podemos entender que nessa divisão, não sobre recursos para pagar 13º salário dos funcionários.
Ewerton Carneiro (Tom): Não podemos entender que nessa divisão, não sobre recursos para pagar 13º salário dos funcionários.
Ewerton Carneiro (Tom): Não podemos entender que nessa divisão, não sobre recursos para pagar 13º salário dos funcionários.
Ewerton Carneiro (Tom): Não podemos entender que nessa divisão, não sobre recursos para pagar 13º salário dos funcionários.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (10/12/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Ewerton Carneiro (Tom, Patriota) voltou a criticar a atuação das cooperativas em Feira de Santana. Aproveitando o momento, Tom fez agradecimentos ao presidente da Câmara, vereador José Carneiro Rocha (PSDB).

“Quero dá continuidade ao meu discurso acerca das cooperativas. Não podemos aceitar os maus tratos ao ser humano. Como 908 pessoas custam R$ 32 milhões ao Município? Quero entender quem foi esse mágico. A tabela foi feita na Secretaria de Saúde, quero conversar com esse matemático e saber onde ele achou os números para uma empresa lucrar esse valor, sendo que os contratados não têm nível superior’, pontuou Tom.

E continuou. “Fico muito triste em ver uma situação dessa em Feira de Santana. A cooperativa foi denunciada e logo após a publicação ela ganha uma licitação com este valor. A veracidade tem que prevalecer em Feira de Santana. Nossa cidade está crescendo, mas não se pode ‘meter a mão’ em dinheiro público”, disse.

Tom disse esperar que as cooperativas se tornem uma empresa, concedendo todos os direitos aos funcionários. “Não podemos entender que nessa divisão, não sobre recursos para pagar 13º salário dos funcionários. Existe um rateio, que é insignificante. Estarei lutando para que isso mude. Prefeito, a gestão hoje é sua, não permita que desçam cooperativas goela a baixo. Não coloque sua assinatura nisso”, aconselhou.

Segundo o edil, há um cartel entre as cooperativas, o que inibe os cooperados de lutarem por seus direitos. “O cooperado que saiu de uma não trabalha na outra. Isso é cartel. As pessoas precisam ter liberdade para lutarem pelos direitos trabalhistas. Dei entrada em um Requerimento, que solicita informações sobre essas cooperativas, pois não vamos deixar de lutar para que o trabalhador pare de sofrer, que ainda trabalham nessas condições porque têm medo de perder seus empregos”, disparou.

Tom pediu que o prefeito Colbert não assine contrato com essa cooperativa. “É o momento de mudar, de Feira de Santana contratar empresas e os trabalhadores ganharem melhor. Se essa cooperativa permanecer é a cidade quem perde. Então, vamos analisar, tenho certeza que o prefeito será favorável a isso porque é sensível. Não tenho dúvidas de que ele não colocará suas digitais neste contrato. Colbert é um homem de bem, quando deputado trouxe muitos recursos e não irá assinar contrato com uma cooperativa que responde a processo. Não tenho dúvida de que agora ele dará um basta”, afirmou.

Câmara Municipal

Ainda no uso da tribuna, Tom de despediu dos trabalhos do Legislativo Feirense fazendo agradecimentos ao presidente da Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB). “Os trabalhos da Câmara se encerram na quarta, mas amanhã irei me ausentar. Portanto, quero agradecer ao presidente desta Casa por tudo que fez por mim, pela honestidade, carinho por todos e lhe desejar sucesso nestes dois anos à frente da Câmara. Ele sabe ser amigo, ser atencioso. Tivemos nossos debates, mas somos amigos e companheiros. Se depender de mim será muito abençoado”, findou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]