TJBA aprova ‘Moção de Pesar’ de autoria do desembargador Baltazar Miranda Saraiva em memória do ex-prefeito de Nazaré Adalardo Menezes Nogueira

TJBA aprova ‘Moção de Pesar’, de autoria do desembargador Baltazar Miranda Saraiva, em memória do ex-prefeito de Nazaré Adalardo Menezes Nogueira.
TJBA aprova ‘Moção de Pesar’, de autoria do desembargador Baltazar Miranda Saraiva, em memória do ex-prefeito de Nazaré Adalardo Menezes Nogueira.

O desembargador Baltazar Miranda Saraiva, presidente da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), apresentou na quarta-feira (19/12/2018) ao pleno do Tribunal ‘Moção de Pesar’ em memória de Adalardo Menezes Nogueira, ex-prefeito de Nazaré, falecido dia 14 de dezembro de 2018, primo do magistrado José Reginaldo Nogueira, assessor da presidência do Corte de Justiça. A moção foi aprovada à unanimidade dos 60 desembargadores presentes.

Moção de Pesar

Senhor Presidente e demais desembargadores.

Submeto à apreciação dos ilustres pares, componentes do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, a presente MOÇÃO DE PESAR pela morte do senhor Adalardo Menezes Nogueira.

Um vento de tristeza e saudade soprou sobre a Bahia. Nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro de 2018, faleceu Adalardo Menezes Nogueira, aos 93 anos, ex-prefeito de Nazaré, neste Estado e primo do nosso querido magistrado, José Reginaldo Nogueira, assessor da presidência deste TJ/BA, Núcleo de Precatórios.

Em horas assim, consola-nos a linda mensagem do imortal escritor Antoine de Saint-Éxupery, quando afirmou que ‘O que dá sentido à vida, dá um sentido à morte’, querendo dizer que o ser humano não se suprime quando morre, mas reencontra-se com Deus ao passar de uma vida para outra.

Essa fatalidade que abalou a todos nós e, especialmente, à sua família, marcará para sempre os que conheceram o querido Adalardo Menezes Nogueira, assim como ficarão registrados – em nossa memória-, os momentos de alegria que ele, em vida, proporcionou.

A Bahia, através do seu povo e por meio deste Egrégio Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, estará sempre presente na vida desse extraordinário homem público Adalardo Menezes Nogueira, orando pela sua alma e enviando energias positivas de amor e carinho.

Sua morte enluta não somente seus familiares e amigos, mas toda a cidade de Nazaré e a própria Bahia, que lamenta a perda de um cidadão exemplar na honestidade, no caráter e na honra.

Diz a Bíblia, em ‘João 5.24: Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.’

Aos seus familiares nossas sinceras condolências, ao tempo em que nos colocamos à disposição de todos reiterando que o Tribunal de Justiça da Bahia não poderia deixar de se associar a esse pesar, aqui manifestado através desta Moção.

Rogando a Deus que traga conforto aos corações enlutados, desejamos que a paz, o consolo e a força da fé reinem no meio de todos, rogando a Deus que cubra com sua benção a família enlutada e todos que tiveram o privilégio de conhecer o ilustre homem Público.

Assim, expressando nossa imensa e profunda tristeza pelo doloroso evento, peço aos nobres pares a aprovação da presente Moção de Pesar como uma forma singela e solidária de nos juntarmos aos seus familiares, rogando ao Criador para que a acolhida de Adalardo Menezes Nogueira no paraíso seja na eterna paz dos santos que ali convivem, e que não falte força aos familiares que aqui ficaram para viver na harmonia e na firmeza dos que foram e são abençoados por Deus.

Aprovada esta MOÇÃO, que seja comunicada à prefeitura e à Câmara Municipal de Nazaré, à UPB, ao Ministério da Defesa, ao Comando da Aeronáutica, ao Superior Tribunal Militar, e aos familiares do falecido, registrando nosso pesar, tristeza e consternação por tão inesquecível evento.”.

Aprovada de forma unânime, com todas as comunicações sugeridas, a propositura contou com a adesão expressa dos Desembargadores JOSÉ OLEGÁRIO CALDAS e MARIA DE FÁTIMA CARVALHO.

Desembargador Baltazar Miranda Saraiva, presidente da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA).

Salvador, Pleno do TJBA, 19 de dezembro de 2018.

Participantes do Ato

Composição da Sessão do Pleno do TJBA, em 19 de dezembro de 2018, desembargador Gesivaldo Nascimento Britto, presidente do TJBA; Ediene Santos Lousado, procuradora-geral de Justiça; Humberto Nogueira e Rita Ramos, juízes assessores; Antonio Roque do Nascimento Neves, secretário Judiciário; José Mauro França Cardoso, secretário-adjunto e os desembargadores Augusto de Lima Bispo, Maria da Graça Osório Pimentel Leal, Lisbete Cézar Santos, Emílio Salomão Pinto Resedá, Silvia Zarif, Lícia Carvalho, Telma Laura Silva Britto, Mario Alberto Simões Hirs, Eserval Rocha, Ivete Caldas, Maria Da Purificação Da Silva, José Olegário Monção Caldas, Maria do Socorro Barreto Santiago, Rosita Falcão De Almeida Maia, Lourival Almeida Trindade, José Cícero Landin Neto, Carlos Roberto Santos Araújo, Nilson Soares Castelo Branco, Heloísa Pinto De Freitas Vieira Graddi, Cynthia Maria Pina Resende, Jefferson Alves De Assis, Nágila Maria Sales Brito, Inez Maria Brito Santos Miranda, Gardênia Pereira Duarte, José Alfredo Cerqueira Da Silva, José Edivaldo Rocha Rotondano, Pedro Augusto Costa Guerra, Márcia Borges Faria, Aliomar Silva Britto, João Augusto Alves de Oliveira Pinto, Dinalva Gomes L. Pimentel, Luiz Fernando Lima, Jatahy Júnior, Moacyr Montenegro Souto, Osvaldo De Almeida Bomfim, Ivone Bessa Ramos, Ilona Márcia Reis, Roberto Maynard Frank, João Bôsco de Oliveira Seixas, Rita De Cássia Machado Magalhães Filgueiras Nunes, Regina Helena Ramos Reis, Maurício Kertzman Szporer, Lidivaldo Reaiche Raimundo Britto, Pilar Célia Tobio de Claro, Joanice Maria Guimarães De Jesus, Maria De Lourdes Pinho Medauar, Carmem Lúcia Santos Pinheiro, Baltazar Miranda Saraiva, Sandra Inês Moraes R. Azevedo, Lígia Maria Ramos Cunha Lima Mário Augusto Albiani Alves Júnior, Ivanilton Santos Da Silva, Raimundo Sérgio Sales Cafezeiro, Julio Cezar Lemos Travessa, Maria De Fátima Silva Carvalho, Abelardo Paulo Da Matta Neto, Soraya Moradillo Pinto, Aracy Lima Borges e Antonio Cunha Cavalcanti.

Sobre Carlos Augusto 9448 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).