Motoristas e feirantes foram alertados sobre combate ao Aedes aegypti em Feira de Santana

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde promoveram blitz com educação em saúde foram na Avenida João Durval.
Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde promoveram blitz com educação em saúde foram na Avenida João Durval.
Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde promoveram blitz com educação em saúde foram na Avenida João Durval.
Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde promoveram blitz com educação em saúde foram na Avenida João Durval.

O Dia ‘D’ de mobilização em combate ao Aedes aegypti levou os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde a promover ações em vários campos da cidade nesta sexta-feira (30/11/2018). Na Estação Nova, blitz com educação em saúde foram feitas na Avenida João Durval e na feirinha local.

Enfermeiros, agentes comunitários e agentes de endemias saíram as ruas conversando com a população sobre os riscos de manter água parada, principalmente com a chegada do verão. De acordo com a supervisora da Vigilância Epidemiológica (VIEP), Neuza Santos, os cuidados devem ser redobrados devido o aumento da temperatura. “Se em uma temperatura de 18° Celsius, o ciclo do vetor se desenvolve numa média de 30 dias, com o aumento desta para 30° celsius a média cai para oito dias. Então é potencialmente perigoso”, ressalta.

Fagner Junior, feirante há cinco anos, diz que faz o que pode para evitar o aparecimento de focos na localidade. Ele é vendedor de coco e informa separar os materiais todos os dias. “Aqui é céu aberto, nem todos fazem a sua parte. Eu varro, separo daquela forma (aponta para um carrinho de supermercado) e boto uma lona por cima, agora os demais descartam em containers”, ressalta.

O cuidado de Fagner no descarte dos cocos não é o suficiente para manter longe o mosquito. Ana Luiza Melo, enfermeira da VIEP, orienta que a atitude de cobrir os cocos ao fim do dia não impede possíveis criadouros. “O fato deles ficarem expostos com a parte aberta para cima já é um risco. Então o ideal é que vire a casca do coco, como a gente faz com a garrafa, virando para baixo”, informa.

Para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti outras dicas também são importantes, como evitar jogar inservíveis no meio ambiente (materiais como pneus e garrafas pet), manter caixas de água tampadas, manter vasos de plantas limpos e com areias até a borda e descartar lixos e entulhos corretamente.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114881 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.