Ministério dos Direitos Humanos capacita feirenses sobre políticas de promoção da igualdade racial

Membros do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas estão sendo capacitados sobre Políticas de Promoção da Igualdade Racial.
Membros do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas estão sendo capacitados sobre Políticas de Promoção da Igualdade Racial.
Membros do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas estão sendo capacitados sobre Políticas de Promoção da Igualdade Racial.
Membros do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas estão sendo capacitados sobre Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO) e membros do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas de Feira de Santana estão sendo capacitados pelo Ministério dos Direitos Humanos sobre Políticas de Promoção da Igualdade Racial. O evento está sendo realizado na Faculdade UNINASSAU, na Rua Barão de Cotegipe, 1370, Centro, nesta quarta-feira (19/12/2018), e quinta-feira, 20, sob a coordenação do consultor Ilzver de Matos Oliveira.

Pós-doutor pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Ilzver é bolsista CAPES, doutor em Direito pela PUC-Rio, mestre em direito (UFBA), professor do Mestrado em Direitos Humanos da Universidade Tiradentes, advogado especializado em direito das relações raciais e afrorreligiosas, membro da Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra da OAB-Sergipe e do Coletivo de Entidades Negras.

A capacitação foi dividida em três módulos. No primeiro módulo a abordagem sobre Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e Políticas Afirmativas. Já o Módulo II aborda sobre Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e Políticas para Povos e Comunidades Tradicionais.

Já nesta quinta-feira, 20, as atividades prosseguem a partir das 8:30 horas, com a promoção do Módulo III, abordando sobre Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR), coordenação geral de Gestão do Sinapir (GSIN), Elaboração de Planos Municipais e Estaduais, Elaboração de Projetos.

Feira de Santana é referência na igualdade racial, avalia Ministério dos Direitos Humanos

O município de Feira de Santana é referência nacional nas ações voltadas para a promoção da igualdade racial. A avaliação é do consultor do Ministério dos Direitos Humanos, Ilzver Matos, ao observar os projetos realizados pelo Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO), e o Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas (Comdecini).

O consultor está em Feira de Santana conhecendo os projetos voltados para a promoção da igualdade racial e visitando as comunidades quilombolas, tanto da zona urbana quanto rural. Nesta terça-feira, 18, esteve na comunidade quilombola rural do distrito da Matinha, onde se surpreendeu com os trabalhos desenvolvidos pela Associação Cultural Coleirinho da Bahia e o grupo cultural Quixabeira da Matinha.

Ilzver Matos é enfático ao avaliar os resultados das ações promovidas pela Sedeso e pelo Comdecini no município. “Feira de Santana, sem sombra de dúvidas, é uma referência no campo da igualdade racial. Tem um conselho bastante atuante e o Governo também”, afirmou, durante a visita à cidade, acompanhado da presidente do Comdecini, Lurdes Santana, e da chefe da Divisão da Igualdade Racial da Secretaria de Desenvolvimento Social, Faraildes Ribeiro.

O consultor do Ministério dos Direitos Humanos também visitou a Casa de Axé Ilê Axé Ijaforomim, no Bairro Campo Limpo, e a comunidade quilombola urbana do bairro Rua Nova.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108285 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]