Vereadora faz apelo para conter pichações em Feira de Santana

Eremita Mota: meu apelo nesta manhã é que a Secretaria de Prevenção, Guarda Municipal e Polícia Militar passem a fiscalizar esta ação.
Eremita Mota: meu apelo nesta manhã é que a Secretaria de Prevenção, Guarda Municipal e Polícia Militar passem a fiscalizar esta ação.
Eremita Mota: meu apelo nesta manhã é que a Secretaria de Prevenção, Guarda Municipal e Polícia Militar passem a fiscalizar esta ação.
Eremita Mota: meu apelo nesta manhã é que a Secretaria de Prevenção, Guarda Municipal e Polícia Militar passem a fiscalizar esta ação.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (26/11/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, a vereadora Eremita Mota (PSDB) criticou as pichações na cidade de Fortaleza e fez um apelo para que o mesmo não aconteça em Feira de Santana.

“Trago um assunto de suma importância para que tenhamos vigilância em relação à pichação na cidade. Este ano estive em Fortaleza e fiz alguns comentários em relação à má impressão que tive da cidade em virtude das pichações. Todas as ruas eram pichadas. Há um centro de distribuição de roupas, afastado da cidade, e do centro da cidade até este local há pichações. Em pergunta, me disseram que nunca houve fiscalização e em Feira de Santana isso já começou”, pontuou Eremita.

E continuou.  “Meu apelo nesta manhã é que a Secretaria de Prevenção, Guarda Municipal e Polícia Militar passem a fiscalizar esta ação. Há câmeras de segurança na cidade que podem identificar os autores. Eu não quero ter em Feira, o desprazer que tive em Fortaleza. Se essa fiscalização não houver de imediato, não haverá como conter esta prática”, alertou.

Em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) parabenizou a colega pelo discurso. “Quero dizer que a Praça de Alimentação tem o maior índice de pichação. Me parece que ela está abandonada. Fiz uma indicação para que o Governo tome uma providência no local, pois está atraindo pessoas que realizam esta prática. É preciso estabelecer a disciplina”, avaliou.

Também em aparte, o edil Cadmiel Pereira (PSC) sugeriu o uso de imagens de câmeras de segurança de casas e empresas. “A vereadora Eremita pode sugerir ao secretário Pablo Roberto para aproveitar as imagens de câmeras de monitoramento da cidade, casas e empresas para identificar os autores da pichação. É um assunto interessante”, disse.

De volta com a palavra, a edil Eremita Mota ressaltou mais que a pichação é um grande referencial para gangues e facções. “Não acredito que pessoas do bem vão levar jovens para pichar pensando no bem-estar. Esse crescimento, já sabemos que é a presença, sem controle, das facções. O que aconteceu em Fortaleza é por conta da permissividade, da falta de fiscalização e falta de punição. O que é permitido não há mais como voltar, a exemplo de barracas nas calçadas da Marechal Deodoro, por exemplo”, observou.

Para finalizar, Eremita voltou a fazer o pedido à Secretaria Municipal de Prevenção à Violência. “Peço à Secretaria de Prevenção que, a partir de meu pronunciamento, já adote providências. A cidade já está ficando feia. São lojas que estão sendo pichadas. Faço este apelo de urgência para ela. Peço também à imprensa que me ajude na divulgação deste apelo”, findou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120610 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.