Jornal Folha de São Paulo relembra ascensão do líder nazista Adolf Hitler e a função social de independência do jornalismo; Veículo de comunicação responde aos atos persecutórios de Jair Bolsonaro

Adolf Hitler e Jair Bolsonaro. Candidato à presidência da República de extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL/RJ) é um político identificado por setores da mídia com as ideias do nazismo, fascismo, antissemitismo, misoginia, segregacionismo contra negros e grupos minoritários, que professa discurso do ódio, vinculado a prática da violência física como forma de obter a redução do conflito social.Adolf Hitler e Jair Bolsonaro. Candidato à presidência da República de extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL/RJ) é um político identificado por setores da mídia com as ideias do nazismo, fascismo, antissemitismo, misoginia, segregacionismo contra negros e grupos minoritários, que professa discurso do ódio, vinculado a prática da violência física como forma de obter a redução do conflito social.
Adolf Hitler e Jair Bolsonaro. Jornal Folha de São Paulo responde, ao extremista de direita Jair Bolsonaro, relembrando campanha publicitária em que aborda ascensão do líder nazista Adolf Hitler e a função de independência do jornalismo para o desenvolvimento da sociedade.

Adolf Hitler e Jair Bolsonaro. Jornal Folha de São Paulo responde, ao extremista de direita Jair Bolsonaro, relembrando campanha publicitária em que aborda ascensão do líder nazista Adolf Hitler e a função de independência do jornalismo para o desenvolvimento da sociedade.

Em 1988, um comercial para o Jornal Folha de São Paulo, criado pela W/Brasil de Washington Olivetto, abordava a ascensão do nazista Adolf Hitler na Alemanha, a manipulação da realidade e a função do jornalismo independente.

O vídeo-publicitário inicia a narrativa como foco em pequenos pontos pretos, de uma foto reticulada, afastando-se aos poucos até revelar um rosto, enquanto a locução dizia:

“Este homem pegou uma Nação destruída. Recuperou a economia e devolveu orgulho a ao povo. Em seus quatro primeiros anos de governo, o número de desempregados caiu de 6 milhões para 900 mil. Este homem fez o Produto Interno Bruto crescer 102%.”

No final do comercial, o rosto era de Adolf Hitler e a locução alertava: “é possível contar um monte de mentiras dizendo só a verdade. Por isso, é preciso tomar muito cuidado com a informação e o jornal que você recebe”.

Folha responde ao extremista

Observa-se que a Folha de São Paulo responde aos atos persecutório do extremista Jair Bolsonaro (PSL/RJ), evidenciado o que pensa dele e do discurso totalitarista que defende.

A matéria abordando a autonomia do veículo de comunicação, com relação aos governos, foi veiculada neste sábado (03/11/2018), com título ‘Independência da Folha inspirou campanhas de TV do jornal’.

Jair Bolsonaro e a doutrina nazista

Adolf Hitler e Jair Bolsonaro. O Jornal Folha de São Paulo ao responde ao extremista de direita Jair Bolsonaro, relembrando campanha publicitária em que aborda ascensão do líder nazista Adolf Hitler e a função de independência do jornalismo para o desenvolvimento da sociedade.

Observa-se que, da mesma forma que Jair Bolsonaro pretende fazer no Brasil, Hitler chegou ao poder e usou o Estado para perseguir veículos de comunicação.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).