Feira de Santana: Centro de Referência oferece teste rápido de HIV no Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Centro de Referência em Infecção Sexual Transmissível/HIV/AIDS realizar testes rápidos de HIV durante o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS.

Centro de Referência em Infecção Sexual Transmissível/HIV/AIDS realizar testes rápidos de HIV durante o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS.

No Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, no próximo sábado, 1º de dezembro de 2018, o Centro de Referência em Infecção Sexual Transmissível/HIV/AIDS de Feira de Santana vai realizar testes rápidos que detectam a doença. A situação sorológica é apresentada em poucos minutos.

Os exames serão realizados na sede do Centro de Referência, localizado no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Leda – em frente ao Feira Tênis Clube, das 8 horas até o meio dia. Pessoas com o vírus serão orientadas como ter acesso ao tratamento, que é gratuito.

Para tanto, é necessário a apresentação de documento com fotografia. O teste é aberto a todos os interessados.

Até outubro, no município foram diagnosticados 315 casos de infecção pelo vírus HIV, que causa a aids, média de um caso novo por dia – a mesma registrada no ano passado, quando 366 descobriram que tinham contraído a doença.

Em termos relativos, para cada grupo de duas mil pessoas que moram em Feira, uma contraiu o vírus neste ano. Em 2016 foram 205 novos casos. Atualmente, segundo a enfermeira Joice Silva Azevedo, 2.719 pacientes são acompanhados no Centro.

Entretanto, 2.159 aparecem regularmente para receber os medicamentos anti-hiv, os antirretrovirais, que impedem a multiplicação do vírus e evitam o enfraquecimento do organismo. São fundamentais para a qualidade de vida destes pacientes.

Os outros, diz a enfermeira, ou abandonaram o tratamento ou recebem os medicamentos em outras cidades, por temerem discriminação caso sejam vistos recebendo o coquetel no Centro de Referência.

Para ela, o aumento no número de novos casos está relacionado à oferta dos testes, que passaram a ser realizados nos PSFs. A descentralização ampliou o acesso ao exame, que foi levado a bairros periféricos.

Segundo a Organização Municipal de Saúde (OMS), ¼ das pessoas que tem vírus circulando no seu organismo não sabe que tem a doença. “Jovens heterossexuais entre 20 e 39 são maioria entre os infectados neste ano”, afirma a enfermeira. Não observaram as regras de segurança.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]