ALBA: Bloco da Oposição cobra esclarecimento sobre fechamento de escolas estaduais na Bahia; Governo fecha unidade de ensino com mais de cem anos no município de Wagner

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Luciano Ribeiro: A banalidade da violência na Bahia se tornou assustadora, demonstrando a face de um estado que investe pouco em educação e segurança pública.
Luciano Ribeiro: A banalidade da violência na Bahia se tornou assustadora, demonstrando a face de um estado que investe pouco em educação e segurança pública.
Luciano Ribeiro: é preciso que o Governo esclareça o fechamento dessa instituição estadual de Wagner e de outras unidades, fato que vem acontecendo em todo o estado.
Luciano Ribeiro: é preciso que o Governo esclareça o fechamento dessa instituição estadual de Wagner e de outras unidades, fato que vem acontecendo em todo o estado.

Com resultados de queda no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ensino médio, a Bahia tem sofrido com o encolhimento no setor de educação, na gestão do governador Rui Costa (PT). Um dos fatores que comprovam essa avaliação feita pela Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia é o registro frequente do fechamento de escolas estaduais de tradição, nos municípios baianos, nos últimos anos. Hoje, a Bancada recebeu a denúncia de que o Governo anunciou o fechamento de uma unidade escolar de ensino médio que existe há 112 anos, no município de Wagner, na Chapada Diamantina.

Segundo profissionais de educação e moradores da cidade, o Governo, através da Secretaria Estadual de Educação enviou um ofício para o Instituto Ponte Nova (IPN), informando que a instituição de ensino será desativada. A decisão surpreendeu e gerou sentimento de indignação nos professores e alunos, pois o Governo não promoveu nenhum tipo de  audiência ou discussão sobre o assunto.

“Com 112 anos de história, o colégio é um patrimônio da cidade,  além de ser fonte de renda para 43 profissionais contratados e concursados, atendendo a 600 alunos da cidade e zona rural. É um absurdo que o Governo promova um tipo de situação como essa sem consultar a comunidade. É preciso que o Governo esclareça o fechamento dessa instituição estadual de Wagner e de outras unidades, fato que vem acontecendo em todo o estado”, cobra o líder da Bancada, deputado Luciano Ribeiro (DEM).

Recentemente o Governo desativou colégios estaduais em Feira de Santana, onde quatro serão municipalizadas.

O líder da Bancada lembra que dados contidos nos relatórios de execução financeira do estado apontam para a baixa aplicação de recursos no setor de educação, durante o governo Rui Costa. Nos últimos três anos, o investimento em Educação pelo Governo baiano representou apenas 2,02%, sendo que em 2017, ano da avaliação do Ideb, o investido no setor foi de apenas 1,88% do total aplicado no estado.

A Bahia tem o pior Ensino Médio do Brasil, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado em setembro deste ano. O estado obteve Ideb 3,0, o que significa um decréscimo em relação ao último índice, de 2015, quando a Bahia registrou Ideb de 3,1.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10031 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).