Touro de 1,4 tonelada e com chip de localização é atração da 43ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Nacur, touro da raça nelore.
Nacur, touro da raça nelore.
Nacur, touro da raça nelore.
Nacur, touro da raça nelore.

Nancur, um nelore de cinco anos e 1,4 tonelada, se derrete quando o seu tratador Claudionor Magalhães Santos lhe faz uns ‘cafunés’. Deitado, abaixa a cabeça ao nível da maravalha (pó de serra), que serve de cama. Parece tirar um cochilo com o carinho.

Claudionor Magalhães, na atividade há cerca de sete anos, diz acreditar que o touro “está mais largo” nos últimos dias. “Foi pesado há cerca de 40 dias”, informa. Outro pesadão é Well de três anos.

O touro, campeão em praticamente todas as exposições que participa, provavelmente é o animal mais pesado da 43ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana, que acontece até domingo (09/09/2018), no Parque de Exposição João Martins da Silva.

E tem uma dieta especial para manter-se peso pesado entre os pesos mais pesados. Todos os dias come cerca de 50 quilos de silagem (que é feita com espiga de milho moído com a palha) confinamento para engorda (ração concentrada para engorda) e feno triturado.

O tourão, diz o tratador, tem filhos espalhados pelo Brasil inteiro, mesmo sem nunca ter cruzado com uma fêmea. Dele se retira o sêmen, que é vendido em doses. Vender frascos com as características genéticas superiores é uma das maneiras de ganhar dinheiro com a pecuária de alto rendimento.

O feirense Nancur, cria da Fazenda Tempo, é aparentemente um touro tranquilo. Quem ele não conhece recomenda-se não querer mostrar intimidade. “De vez em quando eles quebram o pau. E se apartam quando um desiste, porque ninguém aparta. Ele é meio bruto”, destaca o tratador.

Touro tem chip de localização

Ele disse não saber qual o valor de mercado de um animal do porte do que cuida. Só diz que é caro. Muito caro. Para poucos bolsos. Apenas para mantê-lo obeso – neste caso é uma situação positiva, estima que o custo mensal seja de R$ 5 mil. É seguido eletronicamente: é chipado para que o dono saiba a sua localização. Com o valor que tem, nada mais natural nos dias de hoje.

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114832 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]