Mostra de Teatro da Princesa do Sertão é realizada em Santo Amaro

Cena do espetáculo 'Amor em Luiz'.
Cena do espetáculo 'Amor em Luiz'.
Cena do espetáculo 'Amor em Luiz'.
Cena do espetáculo ‘Amor em Luiz’.

Nos dias 22 e 23 de setembro de 2018, o Projeto 4X4 aporta na cidade de Santo Amaro, no Teatro Dona Canê e na Casa do Samba, com cinco espetáculos, sendo eles ‘A Peleja de Maria Bonitinha’ e ‘Os Fogatas’ da Cia. Cuca de Teatro, para o público infanto-juvenil e para o público jovem e adulto os espetáculos ‘Matraga’ do Grupo Conto em Cena, ‘Amor em Luiz’ do grupo Cordel e ‘Encarceradas’ do Grupo Recorte de Teatro, com horários diferenciados.

O Projeto ‘Quatro X Quatro – Mostra do Teatro da Princesa do Sertão’ é fruto da união de quatro grupos de teatro de Feira de Santana que comungam dos mesmos ideais e valores relacionados à cultura, ética, relações de trabalho e de aproximação com a sociedade. O Projeto que visa desenvolver o teatro produzido no interior vem beneficiar 4 grupos: A Cia. Cuca de Teatro, grupo que em 2018 celebra 20 anos de trabalho voltados a Infância e Juventude e que se dedica desde 2002 à pesquisa do clown, da comicidade, da música e das técnicas circenses como fonte inspiradora do processo criativo; o Grupo Conto Em Cena com 9 anos de estrada que busca conciliar de maneira prazerosa teatro e literatura, levando aos palcos contos dos maiores escritores brasileiros e que traz a Dramaturgia corporal como linha de pesquisa; o Grupo Cordel de Teatro com 6 anos de trabalho representando um grupo de jovens artistas que sentiram a necessidade de montar espetáculos voltados tanto para a cultura nordestina quanto para a técnica de Dramaturgia Corporal, e o Grupo Recorte de Teatro que com apenas 4 anos de trabalho vem mantendo a linha brechtiniana, trazendo para os palcos textos autorias em caráter teatro documental com recortes sociais, histórias e personagens que fazem parte da realidade social. Grupos com tempos, histórias e desejos diferentes, mantendo como ponto comum o Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), principal espaço de fomento e formação do teatro em Feira de Santana pertencente a Universidade Estadual de Feira de Santana.

O Projeto foi dividido em quatro etapas de trabalho, sendo que a primeira e segunda etapas (requalificação, ensaios e produção) foram realizadas no período de fevereiro a julho de 2018. Os espetáculos passaram pela consultoria de artistas de renome no Estado da Bahia, como o Diretor Musical Heraldo Souza da Cabriola Cia de Teatro, o diretor, figurinista e cenógrafo Rino Carvalho e a mediadora cultural Polyana Bicalho. Após os encontro de requalificação os grupos vem realizando melhorias e estudos acerca de suas montagens que tem como resultados as apresentações que acontecem na terceira e quarta etapas que correspondem a circulação dos espetáculos nas cidades de Santo Amaro (dias 22 e 23 de setembro, em Salvador (De 18 a 21 de outubro) e em novembro em Coração de Maria, cidade de encerramento da temporada do Projeto.

Um dos principais objetivos deste Projeto é a troca de experiências e vivências para requalificação e crescimento dos grupos. Novos conhecimentos servem também como fonte de inspiração dos processos criativos para a produção de futuros trabalhos artísticos, pois a caravana de artistas do Projeto ‘Quatro X Quatro – Teatro da Princesa do Sertão’ ajuda a escrever uma nova história do teatro do interior baiano.

Confira a programação:

Sábado (22/09)

Às 16 horas – ‘Os Fogatas’, com a Cia CUCA de Teatro

Onde: Teatro Dona Canô

Classificação: Livre (indicação a partir de 3 anos)

O espetáculo é uma livre adaptação do texto ‘Os Cigarras e Os Formigas’ de Maria Clara Machado, fundamentada na linguagem do clown (palhaço), construído a partir das fábulas, trazendo para o tempo presente críticas de costumes, discussão social e elementos de valorização do teatro brasileiro e popular. Juntos, os buliçosos vizinhos Os Cigarras, Os Formigas e Os Abelhas Batistas vivem conflitos hilariantes e se metem em planos e confusões com um final surpreendente.

Adaptação do Texto: Elizete Desteffani com a co-participação do Grupo / Direção: Geovane Mascarenhas / Direção Musical: Heraldo Souza.

Elenco: Jacy Queiroz, Geovane Mascarenhas, Elizete Desteffani, Neide Kocca, Jailton Nascimento, Fernando Araújo e o músico Itamar Vieira.

Duração: 50 minutos

Às 20 horas – ‘Matraga’, com o grupo Conto em Cena

Onde: Teatro Dona Canô

Classificação: 14 anos

O espetáculo é uma adaptação da obra A hora e a vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa – o mágico no reino das palavras – e, relata a saga de um homem – o maior valentão e temido do lugar – em busca de sua redenção. Após uma surra, que quase o levou à morte, ele acredita que sua hora de entrar no céu irá chegar e, através da fé, da comunhão e do trabalho, busca a regeneração dos seus pecados. Com a direção de Geovane Mascarenhas, e atuações de Elidiane Souza, Fernando Pedro Maria, Leidy Alencar, Márcio Nunes, Mônica Araújo, Tereza Guimarães e Welber Oliveira, o espetáculo utiliza-se e reconstrói a atmosfera de Guimarães Rosa presente no conto adaptado.

Duração: 75 minutos

Domingo (23/09)

Às 16 horas – ‘A Peleja de Maria Bonitinha’, com a Cia Cuca de Teatro

Onde: Teatro Dona Canô

Classificação: Livre (indicação a partir de 3 anos)

O espetáculo conta a história de Maria Bonitinha, a menina do sertão que sai de sua terra pra fazer uma visita especial a sua amiga por correspondência, Joana Natureba. Na cidade, a sua cultura e costumes despertam o preconceito e a indiferença das outras crianças. Não vai ser nada fácil, mas com a ajuda de sua amiga Joana, Bonitinha vai mostrar que ser diferente pode ser bem legal. O espetáculo resgata a força da cultura popular, aquela que é passada de pai para filho. Texto de Elizete Desteffani e direção de Geovane Mascarenhas.

Elenco: Jacy Queiroz, Geovane Mascarenhas, Elizete Desteffani, Neide Kocca, Jailton Nascimento, Fernando Araújo e o músico Itamar Vieira.

Duração: 50 minutos

Às 18 horas – ‘O Amor em Luiz’, com o grupo Cordel

Onde: Casa do Samba – aberto ao público

Classificação: 12 anos

O espetáculo tem como fio condutor algumas músicas de Luiz Gonzaga. Conta a história de dois jovens de famílias rivais que se apaixonam e se envolvem, mesmo entre fugas e contratempos. Tendo seus destinos amarrados de maneira surpreendente.

Duração: 35 minutos

Às 19 horas – ‘Encarceradas’, com o Grupo Recorte de Teatro

Onde: Teatro Dona Canô

Classificação 16 anos

O espetáculo é uma montagem que emociona, faz rir do que não tem a menor graça, leva o público a refletir junto com o elenco e dá um soco necessário no estômago de uma sociedade que vive a fingir que aquelas mulheres presas nem existem. O que as levou ao crime? Como é o dia a dia? Encarceradas fala de abandono, da dor da saudade, de criminalidade e conta diversas histórias que muitos nem imaginam existir.

Duração: 55 minutos

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109903 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]