Rede hospitalar estadual da Bahia passa a utilizar prontuário eletrônico e sistema informatizado de gestão

Fachada do Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador.
Fachada do Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador.
Fachada do Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador.
Fachada do Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador.

Em decorrência de acordo assinado na quarta-feira (01/07/2018) entre a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, os hospitais e maternidades estaduais passarão a utilizar, a partir de agora, um sistema informatizado de gestão hospitalar, que inclui prontuário eletrônico e módulos administrativos. A implantação foi deflagrada hoje no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) e a meta é utilizar todas as funções do prontuário eletrônico até o final desse ano. O software, desenvolvido e cedido sem ônus pelo Hospital gaúcho, é o mesmo que vem sendo implantado nos hospitais universitários do país, geridos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “se fossemos adquirir um software com as mesmas especificações no mercado, o Estado da Bahia teria que desembolsar mais de R$ 30 milhões e com esse acordo, conseguimos gratuitamente”, afirma o titular da pasta da Saúde, ao pontuar que a implantação do prontuário eletrônico representa a concretização de um plano de informatização irrestrita da saúde da Bahia, iniciado em 2015, e denominado Saúde Digital. “Para chegar aqui, tivemos que investir R$ 52 milhões em infraestrutura de cabeamento de rede e aquisição de computadores, impressoras e conectividade. Agora, esta é a última etapa. Isso permitirá também o acesso remoto dos prontuários, a partir de qualquer hospital ou unidade básica de saúde. Também irá melhorar o controle de faturamento e estoque, bem como a gestão dos hospitais”, explica Vilas-Boas.

O software, chamado AGHUse, é um sistema que permite registrar os processos administrativos, assistenciais e de apoio à assistência de forma integrada. Com ele é possível padronizar as práticas das unidades de saúde e permitir a criação de indicadores estaduais, o que facilitará a criação de programas de melhorias comuns para todos.

No módulo assistencial, o software contempla o paciente desde a sua entrada na unidade, podendo criar ou não um prontuário eletrônico. Nele é possível especificar as informações clínicas do paciente, englobando todos os atendimentos realizados no hospital, classificados por tipo de informação: internações, cirurgias, exames realizados, procedimentos e diagnósticos. Já a seção de internação contempla gestão de leitos, transferência de pacientes, alta administrativa, entre outros itens

Além disso, o AGHUse dispõe dos módulos assistenciais para ambulatórios, emergência, perinatologia, cirurgias, procedimento diagnóstico e terapêutico, prescrição médica e de enfermagem, controles do paciente, anamnese e evolução, exames, farmácia, controle de infecção, sessões terapêuticas, certificação digital, transplantes, nutrição, dentre outros.

No módulo administrativo se faz a gestão de faturamento, custos, custos hospitalares, compras, estoque, financeiro, investimento, patrimônio, ordens de manutenção, projetos de pesquisa e análise de dados.

Treinamento e cooperação

De acordo com o diretor de Tecnologia da Informação da SESAB, Diego Cavalcanti, a Companhia de Processamento de Dados da Bahia (PRODEB) auxiliará na implantação do software. “Com essa parceria, o conhecimento será absorvido e disseminado para toda a rede da SESAB, sempre contando com o suporte dos técnicos do Hospital das Clínicas de Porto Alegre”, pontua.

Na prática, o sistema permite cuidar melhor dos pacientes, visto que o histórico de atendimento estará mais acessível e evitará, por exemplo, exames em duplicidade ou remarcações de consultas.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111111 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]