Pobreza aumenta depois do Golpe Jurídico/Parlamentar de 2016; 1,5 milhão de pessoas regressam à classe E

Política do Governo Golpista de Michel Temer aumenta extrema pobreza no Brasil.
Política do Governo Golpista de Michel Temer aumenta extrema pobreza no Brasil.
Política do Governo Golpista de Michel Temer aumenta extrema pobreza no Brasil.
Política do Governo Golpista de Michel Temer aumenta extrema pobreza no Brasil.

O Brasil está andando a passos largos para trás, após o golpe de 2016. O governo ilegítimo trouxe de volta ao país uma política que privilegia o mercado financeiro em detrimento da geração de emprego e renda. Entre 2016 e 2017, um milhão e quinhentas mil pessoas voltaram à camada mais pobre da população.

A pobreza voltou a aumentar. Em 2017, a classe E aumentou 9%, ou seja, 1,5 milhão de pessoas deixaram classes sociais superiores e retornaram à base da pirâmide. Também entre os mais ricos houve retrocessos. Oitocentos mil pessoas saíram das classes A e B. A retração foi de 2,7% e 0,7% nessas classes, respectivamente. Os dados são parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), realizada pelo IBGE

Essa atual realidade é muito diferente a dos governos do PT, onde entre 2002 e 2015 o rendimento cresceu para todos as classes sociais: a renda dos 20% mais ricos aumentou 23% nesse período, enquanto a dos 20% mais pobres superou os 80% de incremento. O índice de Gini, coeficiente que mede a desigualdade social no país, atingiu o mais baixo índice da história em 2015, quando chegou a 0,49. Quanto mais baixo o índice, menos desigual é o país. Em 2017, o índice aumentou para 0,549. No pós-golpe, entre 2016 e 2017, o rendimento médio mensal caiu R$ 12, apesar da inflação do período.

Os governos do PT promoveram um verdadeiro processo de redução da pobreza e das desigualdades que aliou política de valorização do salário mínimo, geração de emprego, retomada do investimento e políticas de transferência de renda, como o Bolsa Família. Com o Programa Bolsa Família, 36 milhões de pessoas deixaram a pobreza extrema.

No terceiro mandato de Lula, a inclusão social voltará a ser o foco, com a geração de emprego e renda (inclusive por meio do Plano Emergencial de Emprego e Renda), o aumento do acesso ao crédito, a Reforma Tributária (que isentará pessoas que ganhem até 5 salários mínimos) e a volta da política de valorização do salário mínimo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115152 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.