Pesquisa CNT/MDA revela que desaprovação do Governo Temer cresce 7 pontos e chega a 89,6%

Presidente Michel Temer (MDB) e ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). Pesquisa de opinião indica rejeição e falha da política neoliberal do Governo Temer, cuja ação contou com apoio político e ideológico do PSDB.
Presidente Michel Temer (MDB) e ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). Pesquisa de opinião indica rejeição e falha da política neoliberal do Governo Temer, cuja ação contou com apoio político e ideológico do PSDB.
Presidente Michel Temer (MDB) e ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). Pesquisa de opinião indica rejeição e falha da política neoliberal do Governo Temer, cuja ação contou com apoio político e ideológico do PSDB.
Presidente Michel Temer (MDB) e ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). Pesquisa de opinião indica rejeição e falha da política neoliberal do Governo Temer, cuja ação contou com apoio político e ideológico do PSDB.

O povo brasileiro decretou: não quer a continuidade do projeto golpista, entreguista e neoliberal capitaneado por Michel Temer (MDB) e Geraldo Alckmin (PSDB).  A pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) feita pelo instituto MDA, divulgada nesta segunda-feira (20/08/2018), mostrou que a desaprovação de Temer cresceu 7 pontos desde maio (82,5%) e chegou a 89,6% neste mês. O tucano, por sua vez, tem apenas 4,9% das intenções de votos no levantamento, contra 37,3% de Lula, líder absoluto.

Na sexta-feira (17), o golpista Temer avisou publicamente que o candidato do governo ilegítimo é Geraldo Alckmin, ainda reforçou que a base aliada que ajudou a aprovar as reformas anti-povo, como a PEC do teto de gastos e a destruição da CLT, estará com o tucano caso eleito.

Consequência da descrença no projeto golpista, o número de brasileiros que não acreditam que a situação do emprego no país vai melhorar nos próximos seis meses chegou a 76,4% (em maio eram 74,9%). Na semana passada, o IBGE mostrou 27,6 milhões de brasileiros estão em condições de subutilização da força de trabalho, que inclui desempregados, trabalham menos horas do que poderiam ou desistiram de buscar emprego.

Se os brasileiros desempregados estão sem esperança em conseguir uma oportunidade, quem está empregado também não acredita que a situação com seu salário vai melhorar. A CNT/MDA mostrou que 76,4% dos brasileiros não acreditam que sua renda mensal vai melhorar nos próximos seis meses. Em maio, o percentual era de 75,8.

Saúde e Educação

Na Educação e na Saúde o cenário é ainda pior. Questionados sobre a Saúde do país nos próximos seis meses, 78,4% dos entrevistados não acreditam que haverá melhora. A desesperança do brasileiro também é grande com o ensino no Brasil. Segundo a pesquisa, 77,6% das pessoas não acreditam que a Educação vai melhorar.

A desilusão da população é reflexo das nefastas políticas do governo ilegítimo. O desmanche na Educação decorre da Reforma do Ensino Médio, aprovada com suporte do PSDB. O prejuízo pode ser ainda maior, se os golpistas conseguirem impor a excludente Base Nacional Comum Curricular (BNCC), criando um “apartheid educacional”.

O candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, inclusive, já declarou que que não irá revogar a Emenda Constitucional 95, aprovada com os votos de toda a bancada do PSDB e que congelou os investimentos em Educação e Saúde por 20 anos.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115091 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.