Eleições 2018: Jair Bolsonaro desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia psicanalista da USP Christian Dunker; confira vídeo

Deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSL/RJ). O candidato à presidente da República desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia Christian Dunker.
Deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSL/RJ). O candidato à presidente da República desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia Christian Dunker.
Deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSL/RJ). O candidato à presidente da República desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia Christian Dunker.
Deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSL/RJ). O candidato à presidente da República desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia Christian Dunker.

Dr. Christian Dunker, psicanalista e professor titular da Universidade de São Paulo (USP), avalia o perfil político e o grau de adesão de Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo PSL nas eleições 2018. Segundo o psicanalista, Jair Bolsonaro utiliza discurso que incita fantasias infantis que buscam um ‘Pai’ protetor que solucionará todos os nossos problemas.

As pessoas que seguem Jair Bolsonaro o posicionam no lugar de Ideal do ‘Eu’, é por isso que não cabem discussões técnicas, recursos à História, argumentos, raciocínios lógicos: cada seguidor do Bolsonaro tem algo do líder incrustado nele, ou a homofobia, ou o racismo, a violência contra as mulheres, o ódio ao diferente, a perseguição às outras religiões, a violência contra os mais pobres, a apologia da pena de morte, a apologia das armas, a apologia da caça aos animais e tantos outros símbolos de uma consciência tão pobre que chega a ser primitiva. Bolsonaro desperta o que há de pior em cada um de nós, avalia Christian Dunker.

Confira vídeo

Sobre Carlos Augusto 9449 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).