Eleições 2018: Com Lula e Fernando Haddad e o apoio do PCdoB, deputado Valmir Assunção diz que “a unidade é a bandeira da esperança”

Plenária de Movimentos Sociais do campo em Salvador com Valmir Assunção.
Plenária de Movimentos Sociais do campo em Salvador com Valmir Assunção.
Plenária de Movimentos Sociais do campo em Salvador com Valmir Assunção.
Plenária de Movimentos Sociais do campo em Salvador com Valmir Assunção.

A plenária de movimentos sociais do campo, realizada em Salvador, na segunda-feira (06/08/2018), pelo deputado federal e pré-candidato à reeleição, Valmir Assunção (PT-BA), foi marcada por debates sobre políticas públicas sociais, agrárias, por críticas ao governo de Michel Temer (MDB) e pela decisão do PT em ter o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, como vice de Lula na chapa para o pleito presidencial deste ano. Durante o encontro, Assunção, que é um dos líderes da tendência Esquerda Popular Socialista (EPS), voltou a criticar as reformar e os cortes em setores fundamentais do convívio social pelo governo federal, após o impedimento da presidente Dilma Rousseff.

“A Bahia foi um dos estados mais penalizados com o golpe contra Dilma e contra o povo brasileiro. Temos Lula como líder em todas as pesquisas e cenários possíveis e imagináveis, mas insistem em manter o ex-presidente como preso político. A elite burguesa deste país quer ganhar uma eleição no tapetão. O que reconheço é que a unidade neste momento é a nossa bandeira maior de esperança. O povo brasileiro quer Lula, e a Bahia quer Rui Costa governador, e Wagner no Senado. Vamos ter a tarefa de reeleger o projeto petista no estado e retomar o crescimento com Lula no cargo maior da nação”, sinaliza Valmir ao lado dos pré-candidatos a deputados estaduais Mário Jacó (PT), Luiz Carlos Suíca (PT), do ex-deputado Yulo Oiticica, da ex-secretária Vera Lúcia Barbosa (Lucinha) e do secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Ivan Alex.

Valmir também salienta que a unidade da esquerda terá o apoio central do PCdoB. Inclusive a pré-candidata comunista, Manuela D’Ávila, retirou seu nome para apoiar o projeto petista. “É de suma importância termos Manuela como apoiadora. Ela representa a mudança, é uma das figuras políticas mais importantes do país, com serviços prestados ao povo brasileiro”, completa. Estavam presentes na plenária em Salvador representantes da Associações de Povos e Comunidades Tradicionais, da Agricultura Familiar e Campesina (Cecaf-BA), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da Consulta Popular, Levante Popular da Juventude, Movimento de Atingidos por Mineração (MAM), além de indígenas, quilombolas e pequenos agricultores.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108167 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]