ALBA: Deputado Leur Lomanto Junior cobra investimento ao lamentar Bahia no topo de homicídios no país

Leur Lomanto Junior: policiais trabalham com baixos salários e estrutura ainda precária, principalmente no interior.
Leur Lomanto Junior: policiais trabalham com baixos salários e estrutura ainda precária, principalmente no interior.
Leur Lomanto Junior: policiais trabalham com baixos salários e estrutura ainda precária, principalmente no interior.
Leur Lomanto Junior: policiais trabalham com baixos salários e estrutura ainda precária, principalmente no interior.

Além de cobrar melhorias para a área de segurança pública, o deputado estadual Leur Lomanto Jr. destacou hoje (10/08/2018), a necessidade de mais investimentos em educação e esporte pelo governo do estado para as crianças e jovens baianos. A preocupação do deputado foi revelada após verificar o resultado do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018, que colocou a Bahia no topo do número de homicídios, no país. Segundo a pesquisa, a Bahia sozinha, concentrou 11% de homicídios com intenção de matar (homicídio doloso), assaltos à mão armada (latrocínios) e lesões corporais seguidas de morte. No ano passado, 6.247 baianos foram assassinados, dentro de ocorrências como essas, conhecidas como Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). O número de homicídios da Bahia supera os de São Paulo e Rio de Janeiro, estados maiores.

“Essa triste realidade, infelizmente é uma consequência dos baixos investimentos do governo do estado, ao longo dos últimos anos, em áreas muito importantes, como a própria segurança pública, onde os policiais trabalham com baixos salários e estrutura ainda precária, principalmente no interior e também da educação, com escolas tradicionais sendo fechadas. Além disso, faltam estímulos para outras áreas, como os programas de incentivo ao esporte”, lamentou.

O deputado lembrou que há muito tempo vem combatendo essa falta de perspectiva para os jovens da Bahia, em discursos na Assembleia Legislativa. No Parlamento, ele também apresentou projetos e indicações voltadas ao investimento em segurança e esportes.

Leur Jr. frisou que no período de 2015 a 2017, a Secretaria Estadual de Educação recebeu apenas 2% do total de R$ 7 bilhões de recursos investidos no estado. “Esse baixo percentual de 2% mostra como a educação, infelizmente deixou de ser prioridade há muito tempo”, condenou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9605 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).