Violação do devido processo legal contra ex-presidente Lula repercute em jornais internacionais

Arbitrariedades cometidas por juizes ao tentar impedir soltura do ex-presidente foi tema de reportagem de jornais de várias partes do mundo.
Arbitrariedades cometidas por juizes ao tentar impedir soltura do ex-presidente foi tema de reportagem de jornais de várias partes do mundo.
Arbitrariedades cometidas por juizes ao tentar impedir soltura do ex-presidente foi tema de reportagem de jornais de várias partes do mundo.
Arbitrariedades cometidas por juizes ao tentar impedir soltura do ex-presidente foi tema de reportagem de jornais de várias partes do mundo.

A liberdade de Lula foi novamente cerceada neste domingo (08/07/2018), de maneira arbitrária após série de manobras do juiz Sergio Moro, de servidores da Polícia Federal e dos desembargadores João Gebran Neto e Thompson Flores contra uma decisão legítima do desembargador Rogério Favreto, que mandou libertar o ex-presidente Lula.

Tamanha ilegalidade causou espanto em jornais do mundo todo, que repercutiram a guerra jurídica travada contra o ex-presidente para tentar impedir que ele seja um dos candidatos nas eleições de outubro.

O argentino “Clarín” descreveu em reportagem a “autêntica guerra de resoluções despregada de forma desenfreada ao redor da liberdade de Lula”. O periódico também lembrou que Moro, por estar de férias, poderá sofrer sanções por agir à margem da lei.O “New York Times” chamou de “alvoroço legal” as decisões conflitantes sobre a soltura de Lula. O jornal norte-americano destacou ainda que o Brasil está em período pré-eleitoral e que a ordem de soltar Lula foi a “mais recente reviravolta na corrida presidencial de outubro”.

A correspondente do jornal francês “Le Monde“,  Claire Gatinois, lembrou que o Brasil está há três meses de uma das eleições presidenciais mais incertas de sua história, e tratou o caso como um “imbróglio em torno de uma ordem de libertação do ex-presidente Lula”, avaliando que o episódio mostrou “uma Justiça desorientada e cada vez mais desacreditada”.

O professor de ciências políticas da FGV, Marco Antonio Teixeira, ouvido como fonte pelo jornal francês, corrobora a percepção da jornalista. “O episódio revela mais uma vez os conflitos na Justiça brasileira e seu grau de politização. É terrível para o país”.O “El País” também seguiu a linha de que há um claro “conflito judicial” em andamento no Brasil a respeito da libertação de Lula.

A Associated Press, em reportagem publicada pelo “The Washington Post“, define a Justiça brasileira como “aberta a manobras e interpretações” e reporta que o presidente do TRF4, Carlos Eduardo Thompson Flores, derrubou a decisão do desembargador Rogério Favreto, que concedia liberdade ao ex-presidente Lula. Para especialistas em direito, a medida do desembargador teve “orientação política”, ressalta.

O chileno “La Tercera” também destaca o assunto na capa, avaliando que o imbróglio gera ainda mais pressão nas eleições presidenciais de outubro.

O italiano “Corriere della Sera” usou o futebol para ilustrar o sentimento do povo brasileiro no momento: “num triste domingo, com a seleção eliminada da Copa do Mundo e já voltando para casa, o “Brasil estremeceu por algumas horas” por causa de um confronto entre juízes.

A Bloomberg cita a presidente da Suprema Corte, Carmen Lúcia dizendo que ela procurou assegurar os brasileiros que os sistema judicial do país “permanecia em funcionamento”. A agência norte-americana destaca, ainda, nota emitida por analistas da XP Investimentos aos clientes em que afirma que “o PT pode celebrar uma vitória contra Sergio Moro no campo político” mesmo sem ter libertado Lula da cadeia.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106730 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]