Vereador Edvaldo Brito protesta contra o Plano de Mobilidade de Salvador apresentado pelo prefeito ACM Neto; gestão municipal não incluiu sistema metroviário e VLT

Edvaldo Brito: Foram dois anos de trabalho e o prefeito agora ignora tudo isso? Manda para cá um plano sem incluir o metrô? Sem levar em consideração a lei federal específica de 2012? Como fica o que tecnicamente se chama de conurbação, que é a união de várias cidades?Edvaldo Brito: Foram dois anos de trabalho e o prefeito agora ignora tudo isso? Manda para cá um plano sem incluir o metrô? Sem levar em consideração a lei federal específica de 2012? Como fica o que tecnicamente se chama de conurbação, que é a união de várias cidades?
Edvaldo Brito: Foram dois anos de trabalho e o prefeito agora ignora tudo isso? Manda para cá um plano sem incluir o metrô? Sem levar em consideração a lei federal específica de 2012? Como fica o que tecnicamente se chama de conurbação, que é a união de várias cidades?

Edvaldo Brito: Foram dois anos de trabalho e o prefeito agora ignora tudo isso? Manda para cá um plano sem incluir o metrô? Sem levar em consideração a lei federal específica de 2012? Como fica o que tecnicamente se chama de conurbação, que é a união de várias cidades?

O jurista e vereador Edvaldo Brito (PSD) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Salvador, nesta quarta-feira (04/07/2018) para protestar contra o Plano de Mobilidade Urbana do Município enviado pelo prefeito. Brito lembrou que, quando era vice-prefeito há pouco tempo, participou de um grupo de estudo, juntamente com representantes do governo estadual e do município de Lauro de Freitas, para definir a mobilidade em Salvador e municípios vizinhos levando em consideração todos os modais de transporte.

“Foram dois anos de trabalho e o prefeito agora ignora tudo isso? Manda para cá um plano sem incluir o metrô? Sem levar em consideração a lei federal específica de 2012? Como fica o que tecnicamente se chama de conurbação, que é a união de várias cidades?”, questionou. O vereador, que tem uma postura independente, se retirou da sessão e sugeriu que os seus colegas da oposição também fizessem o mesmo, obstruindo a sessão e impedindo a votação do projeto por falta de quórum, fazendo com que fosse apreciado futuramente, com a inclusão do metrô e a realização de audiências e reuniões públicas para acrescentar as sugestões da sociedade: “Eu não poderia fazer diferente, já que tenho mais de 50 anos ensinando Constituição na sala de aula e não vou compactuar com um projeto que fere a nossa Carta Maior por imposição de um Poder Executivo que atua como se estivéssemos no absolutismo”. O projeto foi aprovado no final da tarde por 27 a 7 votos.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]