Hospitais municipais de Feira de Santana realizaram mais de 20 mil atendimentos no primeiro semestre de 2018

Fachada do Ambulatório do Complexo Materno Infantil de Feira de Santana.
Fachada do Ambulatório do Complexo Materno Infantil de Feira de Santana.
Fachada do Ambulatório do Complexo Materno Infantil de Feira de Santana.
Fachada do Ambulatório do Complexo Materno Infantil de Feira de Santana.

Vinte e três mil atendimentos ambulatoriais. Esse foi o balanço aferido, entre janeiro e junho deste ano, do número de consultas realizadas no ambulatório do Complexo Materno Infantil que engloba os Hospitais Municipais de Feira de Santana Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, e da Criança Dr. José Eduacy Lins.

Os números atestam o acesso da população feirense a importantes áreas da saúde pública através das unidades que ofertam treze especialidades em serviços ambulatoriais. A média ultrapassa mais de três mil e quinhentos atendimentos mensais, com o mês de maio superando a meta com 3.896 se comparada a janeiro 3.650, fevereiro 3.523, março 4.084, abril 3.786 e junho 3.896.

Entre as especialidades ambulatoriais oferecidas no Hospital Municipal da Criança, a área de Fonoaudiologia é a que apresenta maior demanda, totalizando 2.981 pacientes atendidos. A Pediatria aparece em segundo lugar com 2.060 atendimentos, seguido da Cardiologia (448), Cirurgia Pediátrica 316, Ortopedia 297, Neurologia 277, Endocrinologia 282, Gastroenterologia 203, Pneumologia 200, Fisioterapia 123, Nefrologia 91 e Hematologia 65.

A menor demanda foi registrada em Psicologia Infantil com apenas 24 crianças atendidas por conta da implantação recente do serviço na unidade hospitalar.

Mãe ‘de primeira viagem’ ressalta importância do acompanhamento

A turismóloga Luciene Chaves, mãe da pequena Maria Liz Chaves, de apenas sete meses, reconhece a importância da saúde pública durante o acompanhamento dos primeiros dias de vida do bebê, “essenciais para o desenvolvimento”.

“Minha filha faz o acompanhamento todo aqui. Sou mãe de primeira viagem, tudo é novidade para mim. Então, um profissional que explica direito e com calma é importante para esclarecer nossas dúvidas”.

De acordo com a pediatra da unidade, Rosália Alves, o retorno ao profissional de saúde especializado é essencial para acompanhamento da evolução da saúde da criança.

“É necessário orientar a mãe adequadamente. A pediatria é a base de tudo, pois se não cuidar da criança desde o início alguns problemas poderão surgir”, explica a médica.

Diferencial no atendimento básico de saúde

A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, aponta que a curva crescente na estatística de atendimentos está relacionada à referência do Hospital Municipal de Criança no quesito atendimento básico de saúde, ou seja, ambulatorial.

“Outras unidades não têm especialidades pediátricas essenciais que oferecemos aqui”, explica.

Outro diferencial da maternidade municipal é a oferta diária de tratamento especializado com fisioterapeuta e fonoaudiólogo por equipe multiprofissional, além de assistência pré-natal com a realização de testes do pezinho, da orelhinha, da linguinha, do olhinho e do ouvindo, todos exames preconizados [recomendados] pelo Ministério da Saúde.

“Todos os bebês nascidos nesta unidade com alguma patologia são acompanhados diretamente via atendimento ambulatorial”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111110 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]