Autocracia de Curitiba: Corregedor do CNJ apura conduta de magistrados no caso do HC do ex-presidente Lula

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
As representações apresentadas ao CNJ contra Favreto e Moro serão sobrestadas e apensadas ao procedimento aberto pelo Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha.
As representações apresentadas ao CNJ contra Favreto e Moro serão sobrestadas e apensadas ao procedimento aberto pelo Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha.
As representações apresentadas ao CNJ contra Favreto e Moro serão sobrestadas e apensadas ao procedimento aberto pelo Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha.
As representações apresentadas ao CNJ contra Favreto e Moro serão sobrestadas e apensadas ao procedimento aberto pelo Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha.

O corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, determinou a abertura de procedimento para apurar as condutas do Desembargador Rogério Favreto e do Desembargador João Pedro Gebran Neto, ambos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), e do Juiz Sérgio Moro, em relação ao episódio do Habeas Corpus concedido ao ex-presidente Lula e posteriores manifestações que resultaram na manutenção da prisão, no último domingo (08/07/2018).

As oito representações apresentadas até agora ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o Desembargador Rogério Favreto e as duas apresentadas contra o Juiz Sérgio Moro serão sobrestadas e apensadas ao Procedimento determinado pelo Corregedor Nacional, já que se trata de uma apuração mais ampla dos fatos.

O Pedido de Providências será autuado e os trabalhos de apuração iniciados imediatamente pela equipe da Corregedoria Nacional de Justiça. ​

*Com informações da Corregedoria Nacional de Justiça.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112896 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]