Angelo Coronel prega o diálogo e diz que o Brasil precisa se “desarmar” para eleições de 7 de outubro de 2018

Solenidade de posse da direção da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (GLEB) para o triênio 2018-2021.
Solenidade de posse da direção da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (GLEB) para o triênio 2018-2021.
Solenidade de posse da direção da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (GLEB) para o triênio 2018-2021.
Solenidade de posse da direção da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (GLEB) para o triênio 2018-2021.

Ao participar agora à noite (30/06/2018), em Vitória da Conquista, no Sudoeste da Bahia, da posse do Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia – Gleb, Arlindo Neto, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, Angelo Coronel, condenou o radicalismo político e disse que o Brasil precisa se “desarmar” para as eleições de 7 de outubro. “Não se faz política com fel, mas com amor e com o diálogo. O Brasil está claramente dividido, mas precisa se reencontrar nas urnas no dia 7 de outubro, porque precisamos avançar, sair dessa crise crônica, na política e na economia, que estamos vivendo há quatro anos. Acabou o tempo de se ganhar no grito ou na base da pancada. Seja esquerda, centro ou direita, todos têm que incluir, tolerar, ouvir e negociar”, declarou Coronel.

O presidente da ALBA relembrou que sua trajetória política começou na esquerda, junto com Waldir Pires e os autênticos do PMDB, mas que, ao longo do tempo, foi preciso conversar com todo mundo para fazer política. “Ninguém governa isoladamente, a não ser nas ditaduras. Na democracia, é preciso dialogar e fazer alianças. Não estou falando do ‘toma lá, dá cá’, mas de composições baseadas em plataformas e ideias comuns. Veja o exemplo vitorioso do governador Rui Costa: faz quatro anos de uma gestão extraordinária porque é trabalhador, mas também porque soube costurar um arco de apoios indispensáveis à governabilidade”, argumenta Coronel.

Angelo Coronel disse que sua presença nesta grande solenidade da maçonaria baiana é a comprovação de que dialoga e conversa com todo mundo. “Não adianta somente representar um grupo ou segmento. Temos que ouvir a todos. Ontem, estive com os representantes do Candomblé, em Valença. À noite, estava na convenção dos Evangélicos, em Feira de Santana; e hoje estou na festa dos meus irmãos maçons, em Conquista. Vim trazer meu abraço ao Sereníssimo Grão-Mestre Arlindo Neto, conquistense da gema, da loja Fraternidade Conquistense, e saudar também ao irmão Jair Tércio Cunha Costa, pelo excelente trabalho que fez como Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia, com cerca de 10 mil membros”, elogia Coronel.

“Pela primeira vez uma posse do Grão-Mestre de uma grande loja maçônica é realizada no interior baiano, sendo prestigiada pelo chefe do Legislativo. Coronel é um irmão, e é uma honra ter um membro da maçonaria dirigindo a Assembleia Legislativa da Bahia. O trabalho que ele fez no parlamento baiano, em pouco mais de um ano e meio, só envaidece a nossa irmandade maçônica. É um homem do diálogo e que, tenho certeza, irá contribuir para que a Bahia e o Brasil avancem, com liberdade e fraternidade”, elogiou o irmão George Mariano, da loja maçônica Fraternidade Conquistense.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109956 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]