Vereador critica saúde ofertada pela Prefeitura de Feira de Santana

José Menezes (Zé Filé): o que adianta ter prédios bonitos e não ter profissionais para atender à comunidade?
José Menezes (Zé Filé): o que adianta ter prédios bonitos e não ter profissionais para atender à comunidade?
José Menezes (Zé Filé): o que adianta ter prédios bonitos e não ter profissionais para atender à comunidade?
José Menezes (Zé Filé): o que adianta ter prédios bonitos e não ter profissionais para atender à comunidade?

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (05/06/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS) criticou a saúde ofertada pelo Município de Feira de Santana.

“Vejo colegas reclamando da falta de um novo hospital geral em Feira de Santana, mas fico mais triste quando vejo que nas unidades de saúde administradas pelo Município não têm médicos. Hoje, me deparei com um amigo me relatando que há tempos tenta conseguir uma consulta com o ortopedista e não tem sucesso. O que adianta ter prédios bonitos e não ter profissionais para atender à comunidade? Como poder ter uma UPA da Queimadinha, onde não se encontra um neurologista?”, questionou Zé Filé.

Ainda no uso da tribuna, o edil disse não adiantar só levantar paredes se não acontece a contratação de profissionais. “O Município recebe recursos do Governo Federal para a contratação de profissionais e o que estão fazendo com esse dinheiro que não contratam estas pessoas? Certamente estão gastando com as cooperativas. É muita cara de pau o que este Governo Municipal falar da saúde se não faz seu papel. O Município está acabado”, findou.

Luiz Augusto defende Governo Municipal das críticas de José Menezes

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (05), na Câmara Municipal, o edil Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM), defendeu o Município das críticas feitas pelo vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS).

Zé Filé cobrou o atendimento de médicos especialistas em Postos de Saúde da Família – PSFs e Lulinha esclareceu que nestas unidades não há especialistas, apenas clínicos. “PFS é um programa e a sua grade conta com um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e agentes de saúde. Especialistas são encontrados apenas nas policlínicas, UBSs e UPAs.  Acredito que o vereador Zé Filé está mal informado. Alguns PEFs contam com um dentista, contratação aprovada pelo Governo Federal, mas médicos especialistas, não”, explicou Lulinha.

Ainda no uso da tribuna, o líder governista quando o paciente chega ao PFS ele é atendido pelo clínico e, se necessário, é encaminhado a um especialista, que pode ser na policlínica ou através de regulação. Inclusive, nesta policlínica inaugurada pelo Governo do Estado, o Município está investindo R$ 1 milhão, como uma espécie de convênio para atender melhor a comunidade”, informou.

Lulinha lembrou ainda a implantação de um Centro Médico na cidade. “José Ronaldo prometeu a construção desse Centro e não tenho dúvidas de que o prefeito Colbert Martins irá cumprir essa promessa”, disse.

Em aparte, a vereadora Aldney Bastos (Neinha, PTB) rebateu as críticas do colega Zé Filé, quando afirmou que a pouca contratação de médicos é por conta de falta de incentivo financeiro. “Médico é rei na cidade e não movido a incentivos. Os salários pagos a estes profissionais são os estabelecidos pelo Governo Federal. Fico envergonhada quando vejo colegas usando a tribuna para tratar de assuntos que não tem conhecimento. O colega não pode tirar a culpa do sistema e colocar no prefeito ou na secretária”, argumentou.

Também em aparte, o edil Cadmiel Pereira (PSC) parabenizou Lulinha pelo esclarecimento e também teceu críticas ao pronunciamento de Zé Filé. “Faz esse discurso não por falta de conhecimento, mas com o intuito de jogar para a galera. Temos em Feira de Santana oito policlínicas, 115 PFSs, CAPS e mais unidades abertas para o atendimento à população. Feira é a única cidade que tem policlínica que atende emergência. O vereador Zé Filé deve cobrar do Governo do Estado o atendimento de alta e médica complexidade, como ortopedia que é de sua competência”, sugeriu.

Para finalizar, Lulinha ressaltou a importância de fazer os devidos esclarecimentos. “Pois, muitas pessoas não sabem como funcionam e acreditam em tudo que ouvem. Estamos vendo aí o Governo do Estado dizer que fez um segundo Clériston Andrade, quando construiu um puxadinho para enganar a comunidade. Zé Filé deve cobrar a regulação de média e alta complexidade, pois as pessoas estão morrendo sem fazer cirurgia”, findou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108688 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]