Salvador: Festival da Liga do Samba Junino anima largos do Pelourinho

Festival da Liga do Samba Junino é realizado no Centro Histórico de Salvador.
Festival da Liga do Samba Junino é realizado no Centro Histórico de Salvador.
Festival da Liga do Samba Junino é realizado no Centro Histórico de Salvador.
Festival da Liga do Samba Junino é realizado no Centro Histórico de Salvador.

O dia de São João já passou, mas o ciclo de festejos juninos continua animando o Centro Histórico de Salvador. Os principais Largos e Ruas do Pelourinho serão tomados pelo 3º Festival da Liga do Samba Junino. O evento acontece neste sábado (30/06/2018) às 19 horas com arrastões e diversos shows gratuitos realizados nos Largos Tereza Batista, Pedro Archanjo e Quincas Berro D’Água.

Realizado em 2017 no Bairro do Garcia, o Festival volta em 2018 ao Centro Histórico de Salvador e traz na programação os tradicionais arrastões de samba. O primeiro arrastão sairá às 19h do Largo do Pelourinho, em frente à Igreja do Rosário dos Pretos, com o grupo Comendo Água. No mesmo horário, sai o segundo arrastão do Cruzeiro de São Francisco com o Samba do Morro e o terceiro sai do Terreiro de Jesus com o Zumbaê. Os arrastões irão percorrer as ruas e largos do Centro Histórico em direção ao Largo Pedro Archanjo, onde acontecerá a apresentação do grupo Os Mulatos, a partir de 20 horas.

Mas os festejos pelo Samba Junino não param por aí.  A partir de 21 horas, outros três arrastões irão sair dos mesmos locais com os grupos Sambalança, Samba Salamá e Samba Duro VS e Balão de Ouro, respectivamente. Após percorrer as ruas do Pelourinho, estes novos arrastões seguirão para o Largo Tereza Batista e Largo Quincas Berro D’Água com shows da Roda de Samba Mucum’G e Bicho da Cana respectivamente.

“Além do fortalecimento da cultura, nós da Liga do Samba Junino temos uma grande preocupação com ações de responsabilidade social e, estamos pedindo a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis pela troca das camisas. Os alimentos poderão ser trocados na sede da Liga que fica na Rua Prediliano Pita, 30, Garcia, em frente ao Colégio Edgard Santos. Os alimentos arrecadados, serão doados para as Voluntárias Sociais que irão repassar para instituições carentes”, afirma o diretor de relações institucionais da Liga do Samba Junino, Nonato Sanskey.

O Samba Duro

De origem e cultura ancestral herdada dos povos de matrizes africanas que vem resistindo ao tempo e com base na unidade da população periférica de Salvador, proporcionando às novas gerações o conhecimento histórico do seu povo.

O Samba Junino

O estilo musical representa uma expressão cultural genuinamente soteropolitana, marcado pela rítmica do samba duro, disseminada há pelo menos 40 anos em diversos bairros de Salvador. Os bairros tradicionais que realizam os festejos são Engenho Velho de Brotas, Engenho Velho da Federação, Federação, Fazenda Garcia, Tororó, Nordeste de Amaralina, Canabrava, Uruguai, Liberdade, dentre outros. Com instrumentos musicais de uso obrigatório como tamborim, marcação e timbal, o samba junino traz características como vestimentas e a personalidade de cada grupo que se apresenta acompanhando o ritmo dado pelo tamborim, à cadência do timbal e o balanço da marcação. Em fevereiro deste ano o Samba Junino foi reconhecido como Patrimônio Imaterial de Salvador.

A Liga do Samba Junino

Criada no ano de 2013, a Liga tem como objetivo preservar e valorizar a cultura do Samba Duro em Salvador. Nestes cinco anos de criação a Liga vem promovendo festivais, debates, palestras e encontros, bem como reativando grupos antigos de samba com objetivo de reconstruir a história do Samba Junino.

Após o festival que acontece neste dia 30, a Liga do Samba Junino continua a festa participando do desfile do 2 de Julho, durante o cortejo em celebração a Independência da Bahia, o Sambão da Liga irá apresentar a importância da valorização da cultura do Samba Junino para o público presente.

O 3º Festival de Samba Junino da Liga do Samba Junino conta com o apoio do Governo do Estado através da Bahiatursa e terá uma ação solidária.

A programação tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

Confira a programação:

Samba Os Mulatos

Onde: Largo Pedro Archanjo. às 20 horas

Roda de Samba Mucum’G

Onde: Largo Tereza Batista, às 21:30 horas

Samba Bicho de Cana

Onde: Largo Quincas Berro D’Água, às 21:30 horas

Sambão da Liga do Samba Junino

Onde: Largo Tereza Batista, às 23 horas

Arrastões:

Local de saída: Igreja do Rosário dos Pretos

Das 19 às 20 horas – Samba do Neguinho

Das 21 às 22 horas – Sambalança

Local de saída: Cruzeiro de São Francisco

Das 19 às 20 horas – Samba do Morro

Das 21 às 22 horas – Comendo Água e Samba VS

Local de saída: Terreiro de Jesus

Das 19 às 20 horas – Samba Zumbaê

Das 21 às 22 horas – Samba Balão de Ouro

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120835 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.