Governador Rui Costa decreta luto de cinco dias pela morte do ex-governador Waldir Pires; políticos emitem nota de pesar

Morto aos 91 anos, o ex-governador da Bahia Francisco Waldir Pires de Souza dedicou a vida ao pensamento progressista e a superação da desigualdade.
Morto aos 91 anos, o ex-governador da Bahia Francisco Waldir Pires de Souza dedicou a vida ao pensamento progressista e a superação da desigualdade.

O governador Rui Costa decretou, nesta sexta-feira (22/06/2018), cinco dias de luto oficial pelo falecimento do ex-governador Waldir Pires. “A Bahia e o Brasil não perdem apenas um político. Waldir Pires era um exemplo de caráter e retidão, na vida pública e na vida privada”, lamentou o governador.

Rui acrescentou ainda que ele “dedicou boa parte de seus 91 anos à defesa da cidadania e à construção de um  Brasil melhor. Esse legado serve de herança e inspiração para todos nós. Com temperança e coragem, bem ao seu estilo, levaremos adiante seus ideias. Meus sentimentos, em especial à família e aos amigos, e que Deus nos conforte a todos”.

Prefeito Colbert Filho decreta luto oficial de três dias pela morte de Waldir Pires

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, está decretando luto oficial de três dias no município, pela morte do ex-governador da Bahia, ex-ministro e ex-deputado federal Waldir Pires, ocorrida nesta sexta-feira, 22. A publicação do ato será feita na edição deste sábado do Diário Oficial Municipal Eletrônico.

“Waldir foi um homem público singular, admirado por todos, respeitado pelos adversários. Em Feira de Santana ele sempre foi bastante querido pelo que representou para o Brasil”, declarou o prefeito Colbert Filho. Ele aguarda informações referentes aos funerais, anunciando que comparecerá ao sepultamento ou mesmo cerimônia de cremação, caso está seja a opção da família.

Ex-prefeito José Ronaldo lamenta morte de Waldir Pires

O pré-candidato ao governo do Estado pelo Democratas, José Ronaldo, lamentou a morte do ex-governador e ex-ministro Waldir Pires, lembrando sua história política e sua capacidade de diálogo. “Lamento profundamente a morte de Waldir Pires e deixo meus sentimentos para sua família. Ele sempre foi um homem de diálogo e luta pela Bahia. Independente de partidos, merece todo nosso respeito”.

Deputado Alex Lima lamenta morte de Waldir Pires

O deputado estadual Alex Lima (PSB) lamentou o falecimento do ex-governador da Bahia e ex-vereador de Salvador, Waldir Pires, 92 anos. “Perdemos um grande homem público, que sempre lutou pela democracia e muito contribuiu para o desenvolvimento do nosso Estado. Agora, fica apenas a saudade e as lembranças de uma trajetória admirável. Sem dúvidas, uma grande perda para todos nós”, disse o parlamentar.

Secretário Walter Pinheiro destaca papel decisivo de Waldir Pires na luta pela democratização do País

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, com pesar pelo falecimento do ex-governador Waldir Pires, lembra do seu legado na história do País. “Waldir: Referencia e símbolo de uma histórica luta pela democratização”, destaca Pinheiro, ao prestar condolências à família e aos amigos.

Ex-governador Jaques Wagner emite nota

Recebemos, Fátima e eu, com muita tristeza a notícia do falecimento do grande democrata Waldir Pires.

Deputado Federal, Ministro de Estado, Governador da Bahia, Vereador de Salvador, a trajetória de Waldir sempre foi pautada pelos valores éticos e democráticos que dignificam a política.

O Dr. Waldir que resistiu ao golpe de 1964 é o mesmo que exerceu com muita dignidade e altivez todos as funções públicas de sua vida e nos inspira a seguir sempre do lado certo da história.

Em um momento como o atual, em que nossa democracia é fortemente atacada, a presença de Waldir fará ainda mais falta. Mas seguiremos sempre orientados pelo seu exemplo, lucidez e valores inalterados.
Desejamos força à família e ao povo baiano.

Jaques Wagner, Salvador, 22 se junho de 2018.

Secretária estadual Luiza Maia emite nota de pesar

“Muito triste a notícia nesta manhã da morte, aos 91 anos, do ex-governador da Bahia e ex-vereador de Salvador, o companheiro Waldir Pires. Inegável a trajetória política dele e reconhecimento nacional pela contribuição histórica que deu à democracia, ao progresso do nosso estado, além da sua dedicação às causas nobres, sociais e humanas”, Luiza Maia secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia.

Nota do PT: Homenagem ao companheiro Waldir Pires

Waldir Pires, exemplo da incansável luta pela democracia brasileira, morreu nesta sexta-feira (22) aos 91 anos deixando a Bahia e o Brasil de luto.

O Brasil perdeu hoje um de seus maiores homens públicos, o ex-governador e ex-ministro Waldir Pires.

Sua contribuição ao país está entrelaçada às lutas do povo brasileiro pela justiça social, pela democracia e pela soberania nacional, desde a juventude, quando liderou as campanhas dos estudantes contra o nazifascismo.

Fundador dos cursos jurídicos da Universidade de Brasília, foi consultor-geral da República no governo de João Goulart e enfrentou corajosamente o golpe de 64.

Exilado e perseguido pela ditadura, ousou retornar ao país para articular a resistência democrática. Em 1986, derrotou as oligarquias de seu estado, numa histórica eleição para o governo da Bahia pelo PMDB.

Coerente com sua história, mesmo não sendo filiado ao PT Waldir Pires participou de campanhas presidenciais de Lula até a vitória em 2002.

Indicado ministro da Controladoria-Geral da União, em 2003, iniciou a implantação do moderno sistema de controle e transparência dos gastos públicos, do qual o país dispõe hoje, e considerado um dos melhores do mundo. Este é, sem dúvida, um de seus maiores legados.

Já na casa dos 90 anos de idade, Waldir nos impressionava pela disposição de continuar lutando pelo país e pela democracia, o que demonstrou participando ativamente da campanha em defesa do presidente Lula contra a perseguição da Lava Jato.

Hoje é um dia de luto para a Bahia, para o Brasil, para a Democracia.

Guardaremos para sempre, mestre e companheiro Waldir Pires, sua história de lutas, seu exemplo de coerência, dignidade e amor ao povo brasileiro.

Gleisi Hoffmann

Presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores

Deputado Luciano Ribeiro emite nota

O líder da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Luciano Ribeiro (DEM), expressou pesar pela morte do ex-governador Waldir Pires e destacou a sua importância para a história da política na Bahia.

“Apesar de militar em campo oposto ao do ex-governador Waldir é impossível não reconhecer a sua relevância para a política baiana e brasileira. Waldir Pires exerceu grande papel de destaque na vida pública, construindo uma carreira vitoriosa. Minha solidariedade aos seus familiares, amigos e admiradores”, afirmou o líder.

Edvaldo Brito lamenta morte de Waldir Pires

É com imenso pesar que recebo, ausente da capital baiana, a notícia do falecimento do ex-governador da Bahia, amigo e colega na Câmara Municipal de Salvador, Waldir Pires. Detentor de uma consagrada carreira política, Waldir destinou seus últimos anos de vida pública à vereança, quando convivi com ele e pude testemunhar de perto o seu culto à democracia. Portanto, manifesto solidariedade à família pela perda irreparável do homem convicto de seus ideais, que teve sua vida pautada pela ética e pelo espírito público.

Prefeito Colbert Filho decreta luto oficial de três dias pela morte de Waldir

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, está decretando luto oficial de três dias no município, pela morte do ex-governador da Bahia, ex-ministro e ex-deputado federal Waldir Pires, ocorrida nesta sexta-feira (22/06/2018). A publicação do ato será feita na edição deste sábado do Diário Oficial Municipal Eletrônico.

Waldir, de 91 anos de idade, estava internado em um hospital de Salvador, com uma crise de pneumonia. Seu último mandato popular foi de vereador na capital. Uma das personalidades mais atuantes no processo da redemocratização do país, o ex-governador foi muito próximo do pai do prefeito, o também ex-prefeito e ex-deputado Colbert Martins.

“Waldir foi um homem público singular, admirado por todos, respeitado pelos adversários. Em Feira de Santana ele sempre foi bastante querido pelo que representou para o Brasil”, declarou o prefeito Colbert Filho. Ele aguarda informações referentes aos funerais, anunciando que comparecerá ao sepultamento ou mesmo cerimônia de cremação, caso está seja a opção da família.

Políticos lamentam a morte de Waldir Pires

Políticos de diferentes partidos lamentaram hoje (22) a morte do ex-governador da Bahia e ex-ministro da Previdência e Assistência Social (1985-1986), do Controle e da Transparência (2003-2006), atual Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União) e da Defesa (2006-2007), Waldir Pires. Internado no Hospital da Bahia na noite de ontem (21), com um quadro de pneumonia, Pires teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu por volta das 10h desta sexta-feira, aos 91 anos.

No Twitter, o presidente Michel Temer lembrou que Pires foi o primeiro governador da Bahia eleito após a redemocratização. Na época, Pires estava filiado ao PMDB, mesmo partido de Temer. “Os baianos, e os brasileiros, perdem um símbolo da política feita com ética e paixão pelo país”, escreveu o presidente.

Neto do falecido Antônio Carlos Magalhães, que foi desafeto político de Pires, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), lamentou a morte. Em sua conta pessoal no Twitter, o prefeito escreveu que o ex-governador e ex-ministro é um personagem político de relevância, que escreveu seu nome na história.

“Estivemos em lados opostos, mas Waldir Pires nos deixa o exemplo de homem público que exerceu com serenidade o seu papel na política”, ressaltou o prefeito, expressando sentimentos aos parente s e amigos do ex-governador.

Correligionário de Pires, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), também lamentou o falecimento do político baiano. “A Bahia e o Brasil não perdem apenas um político. Waldir Pires era um exemplo de caráter e retidão, na vida pública e na vida privada. Dedicou boa parte de seus 91 anos de vida à defesa da cidadania e à construção de um Brasil melhor. Esse legado serve de herança e inspiração”, escreveu o petista.

A ex-presidente Dilma Rousseff também usou as redes sociais para comentar que a notícia da morte de Pires lhe causou “muita tristeza”. “O Brasil perde um de seus mais valorosos e combativos filhos, um homem comprometido com a democracia e com o povo brasileiro”, destacou a ex-presidente, acrescentando que este é um “dia triste para todos aqueles que lutamos e sonhamos com um Brasil mais justo”.

Companheiro de Pires nos primeiros anos do governo Luiz Inácio Lula da SIlva, quando respondeu pela Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais, da Presidência da República, o ex-ministro Aldo Rebelo (Solidariedade) classificou o político baiano como “um homem honrado”.

Em nota, o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) informou que os servidores receberam com imenso pesar a notícia do falecimento do primeiro ministro a chefiar o órgão em sua atual configuração. Segundo o texto, o ex-ministro ficou conhecido pela “ampla estruturação” promovida no órgão.

“Foi responsável por coordenar a atuação das estruturas de detecção e punição na CGU, em 2003, [quando] o s mecanismos de prevenção da corrupção ganharam maior dimensão. Durante a gestão do ex-ministro, a CGU implementou importantes políticas de controle da administração pública, bem como de prevenção e combate à corrupção, com destaque para o programa de fiscalização de estados e municípios a partir de sorteios públicos”, lembra a nota do órgão, destacando que foi Pires quem assinou, em 2003, no México, a adesão brasileira à Convenção das Unidas Contra a Corrupção, incluindo a presença brasileira nos fóruns internacionais sobre o tema.

Biografia

Waldir Pires nasceu em Acajutiba (BA), em outubro de 1926. Formado em direito, ingressou na política após militar no movimento estudantil e em campanhas em defesa da Petrobras. Foi deputado estadual, federal e governador da Bahia. Chefiou os ministérios da Previdência e Assistência Social, durante o governo Sarney, e do Controle e da Transparência e da Defesa na gestão de Lula. Também foi governador da Bahia.

Com a renúncia do então presidente da República Jânio Quadros, em 1961, Pires passou a apoiar a posse do vice-presidente eleito, João Goulart, que era rejeitado pelos ministros militares. Com o golpe civil-militar de 1964 e a consequente deposição de Goulart , Pires teve seus direitos políticos suspensos. Buscou exílio no Uruguai e , depois, na França. Só retornou ao Brasil em 1970.

Nomeado para coordenar as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), aos 79 anos de idade, Pires acabou tendo que enfrentar a grave crise que se instalou no setor aéreo após os dois mais graves acidentes da história da aviação civil brasileira: o choque entre um jato executivo e um avião da empresa Gol, que deixou um saldo de 154 mortos, e o acidente de uma aeronave da TAM, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]