Feira de Santana: Ator Adenilton Fernandes supera traumatismo craniano e planeja lançar biografia

Adenilton Fernandes é autor do livro ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’.
Adenilton Fernandes é autor do livro ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’.
Adenilton Fernandes é autor do livro ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’.
Adenilton Fernandes é autor do livro ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’.
Adenilton Fernandes durante ensaio do espetáculo ‘Morte’.
Adenilton Fernandes durante ensaio do espetáculo ‘Morte’.
Desenho feito por Adenilton Fernandes.
Desenho feito por Adenilton Fernandes.

Adenilton do Carmo Fernandes, conhecido como ‘Nosso Ator Adenilton Fernandes’ nas redes sociais, possui uma história de superação que começa a partir de um acidente que mudou a sua trajetória.

Residente do Distrito da Matinha, localizado no município de Feira de Santana, Adenilton trabalhava como auxiliar de depósito. Era 1º de maio de 2008, data em que se comemora o Dia do Trabalhador, quando sofreu o acidente. Foi diagnosticado com traumatismo crânio-encefálico fechado e hemorragia grave, o que provocou sequelas neurológicas e motoras. Adenilton ficou internado durante 21 dias na UTI e dois meses na enfermaria.

De acordo com ele, chegou a ser desenganado pelos médicos. Mesmo diante de todas as perspectivas sobre seu quadro de saúde, nunca perdeu a esperança. Saiu do hospital sem andar, mas com um tratamento rigoroso e o passar dos anos, Adenilton teve uma melhora significativa. O acompanhamento realizado com especialistas como neurologista, nutricionista, fonoaudiólogo e fisioterapeuta foi fundamental no processo de reabilitação. Adenilton voltou a andar.

Sempre com um caderno e uma caneta em mãos, Adenilton se comunica através da escrita. Para Adenilton, a arte também se tornou uma forma de se expressar. Em 2014, ele iniciou as oficinas de teatro no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA) e começou as oficinas de desenho artístico em 2017. Em junho, ele estará em cena no espetáculo ‘Morte’, dirigido por Kadu Fragoso. Para ele, “o teatro foi como uma terapia para eu voltar a ocupar meu lugar na sociedade, como antes do acidente”.

Seja no palco do teatro ou da vida, sua determinação é um fator crucial durante o processo de reabilitação. Ele é considerado um exemplo de força pelas pessoas que tiveram a oportunidade de conhecer a sua trajetória. Hoje em dia ele é aposentado por invalidez, mas, apesar das limitações, ele consegue realizar suas atividades cotidianas com autonomia.

Ele tem dois sonhos. Um deles é voltar a falar. O outro desejo é lançar uma autobiografia, onde conta sua história de superação após o acidente. O livro, intitulado ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’, está finalizado, mas é necessário apoio financeiro para a publicação.

Na YouTube, Adenilton criou um canal onde relata seu processo de reabilitação. No vídeo ‘Paciente de T.C.E e o processo de reabilitação’, vários profissionais abordam o tratamento intensivo de Adenilton e as perspectivas de melhora no quadro de saúde do paciente.

Para Adenilton, lidar com o preconceito é uma batalha diária. “Porque tem pessoas que acham que eu sou doido, surdo, mudo e acaba fazendo comentário sem noção na minha frente”, critica.

*Reportagem Débora Almeida, estagiária de jornalismo, sob a supervisão de Carlos Augusto, editor do Jornal Grande Bahia (JGB).

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111122 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]