Donald Trump: o flagelo dos deuses | Por Sérgio Jones

Donald John Trump, presidente dos Estados Unidos da América (EUA).
Donald John Trump, presidente dos Estados Unidos da América (EUA).
Donald John Trump, presidente dos  Estados Unidos da América (EUA).
Donald John Trump, presidente dos Estados Unidos da América (EUA).

A hipocrisia do presidente, ou seria do ditador Trump, associado com parte da população estadunidense é sem precedentes na história da humanidade. O mais crível de toda esta atitude grotesca é que existem pessoas que defendem este tipo de comportamento. Este modelo de democracia que atendem interesses de poucos em detrimento de uma flagrante maioria. Este é o modelo de democracia que eles tanto se orgulham e tentam exportar para o resto do mundo.

Se todo este desatino e ação criminosa fossem perpetradas por algum tipo de governo socialista, a máquina de propaganda dos pretensos gendarmes do planeta estaria fazendo o maior estardalhaço. E propondo alianças com os demais países do ocidente para invadirem a nação transgressora, sob o argumento de assim o fazem para defenderem pretensos direitos humanos, que eles próprios transgridem com elevado grau de desfaçatez e cinismo.

A política de tolerância zero do desgoverno Trump, tem resultado na separação de famílias. Mais de 1,1 mil pessoas estavam dentro da instalação ampla e escura, dividida em alas para crianças desacompanhadas, adultos sozinhos e mães e pais com filhos. As gaiolas de cada ala têm acessos a áreas comuns e banheiros químicos. As lâmpadas ficam constantemente acesas. O que nos remete à lembranças dos campos de concentração nazistas.

Nestes depósitos em que se encontram as crianças, separadas de suas famílias, não há brinquedos ou livros. Tal comportamento bestial deste chefete de estado é totalmente desproporcional e incompatível com qualquer tipo de conduta de um país que se considera minimamente civilizado. Se tratando dos Estados Unidos, tais comportamentos já não causam grandes surpresas.

Atitudes similares e até mesmo de maior gravidade social já foram adotadas de forma abusiva contra as comunidades colored:  índios, negros, asiáticos e de todos aqueles que têm pele escura.  Não existem argumentos que justifiquem a ação deste governo bestial. Defender atos desta envergadura é cometer um grave crime contra os mais sagrados direitos da humanidade.

*Sérgio Antonio Costa Jones é jornalista ([email protected]).