Presidente Michel Temer colocou Brasil no ‘limiar de regime de exceção’, dizem deputados; greve dos caminhoneiros paralisa o Brasil

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Presidente Michel Temer durante reunião do Gabinete de Acompanhamento da Normatização do Abastecimento.
Presidente Michel Temer durante reunião do Gabinete de Acompanhamento da Normatização do Abastecimento.
Presidente Michel Temer durante reunião do Gabinete de Acompanhamento da Normatização do Abastecimento.
Presidente Michel Temer durante reunião do Gabinete de Acompanhamento da Normatização do Abastecimento.

Na Câmara dos Deputados, lideranças da oposição apresentaram nota conjunta contra o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e pediram a renúncia do presidente Michel Temer.
“Se não consegue governar, o presidente deveria renunciar”, confrome citado pelo portal Congresso em Foco.

Os deputados afirmaram na nota que o uso da força contra os caminhoneiros se trata de um absurdo, e que esse tipo de conflito deveria ser resolvido com base no diálogo.

A nota ainda afirma que o decreto de GLO, que autoriza o uso das Forças Armadas contra os bloqueios nos protestos dos caminhoneiros, colocaria o Brasil “perigosamente no limiar de um regime de exceção”.

A nota ainda classifica o governo de Michel Temer como “fraco e sem credibilidade”. A nota foi assinada por 6 lideranças da Câmara dos Deputados, Weverton Rocha (PDT-MA), José Guimarães (PT-CE), Orlando Silva (PCdoB-SP), Paulo Pimenta (PT-RS), André Figueiredo (PDT-CE) e Júlio Delgado (PSB-MG).

Mais cedo neste sábado (26/05/2018) o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também afirmou que o uso da força nesse caso é “coisa de governo fraco”.

*Com informações da Agência Sputnik.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113503 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]