Eleições 2018: Lula tem a maior aprovação entre presidenciáveis, diz pesquisa Estadão/Ipsos

Lula tem a maior aprovação entre presidenciáveis.

Lula tem a maior aprovação entre presidenciáveis.

Segundo a pesquisa de maio do Barômetro Político Estadão-Ipsos divulgada nesta sexta-feira (25/05/2018), 45% dos entrevistados aprova a atuação política do ex-presidente Lula. O índice é o melhor entre todos os 20 nomes apresentados. A avaliação foi feita com base na pergunta “Aprova ou desaprova a maneira como vêm atuando no País?”.

No início de maio o levantamento do instituto MDA para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostrou que Lula dispara com 32,4% da preferência do eleitor brasileiro. Segundo a mesma pesquisa, Lula teria de 63,82% a 85,51% dos votos válidos – excluídos brancos, nulos e indecisos – em todos os cenários de segundo turno nos quais aparece.Entre os piores índices de aprovação está o pré-candidato pelo Novo João Amoêdo (1%), o ex-presidente Fernando Collor (2%), e o presidente da Câmara Rodrigo Maia (4%). O golpista Michel Temer tem aprovação de 5% e o pré-candidato do MDB, Henrique Meirelles, tem 7%.

Já os índices de desaprovação mostram que a população está realmente insatisfeita com os golpistas. Michel Temer lidera  ranking de desaprovação, com 92%. Em segundo lugar vem Collor, com 81%, seguido de Fernando Henrique Cardoso com 71% de desaprovação. O tucano Geraldo Alckmin aparece com 69% de desaprovação.

O índice de desaprovação também é expressivo para Ciro Gomes (65%), Rodrigo Maia (64%), João Doria (62%), Henrique Meirelles (61%), e Marina Silva (61%). A pesquisa também mostra que a desaprovação do juiz Sérgio Moro (50%), é cada vez maior que a aprovação de sua atuação (40%).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]