Deputada Manuela D’Ávila sofre agressão em frente à sede da PF em Curitiba; confira vídeo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Manuela D’Ávila sofre agressão em frente a sede da PF em Curitiba PCdoB.
Manuela D’Ávila sofre agressão em frente a sede da PF em Curitiba PCdoB.
Manuela D’Ávila sofre agressão em frente a sede da PF em Curitiba PCdoB.
Manuela D’Ávila sofre agressão em frente a sede da PF em Curitiba PCdoB.

A pré-candidata do PCdoB à presidência da República, deputada estadual (RS) Manuela D’Ávila denuncia que foi agredida nesta segunda-feira (09/04/2018) enquanto visitava o acampamento “Lula Livre”, montado em frente a sede da Polícia Federal, em Curitiba-PR, onde se encontra preso o ex-presidente Lula.

Segundo Manuela, o provocador (foto) saiu da sede da PF foi até ela, a agarrou pelo braço, deu um abraço nela e filmando com o celular disse “Aqui é Bolsonaro, chupa!” e depois voltou andando para a sede ao lado de dois policiais. Manuela denunciou a agressão ao Tenente que estava de plantão que a informou que a pessoa foi liberada. A presidenciável disse que como foi possível essa ação em que o provocar sai ileso está preocupada com a segurança do ex-presidente.

“O fato é o cara me agredir e voltar para a sede onde está encarcerado o ex-presidente Lula ao lado de dois policiais. A preocupação é com a segurança do ex-presidente. Ele me agrediu e eu tenho direito de identifica-lo. Ele me abraçou, me encostou e ninguém tem direito de tocar no meu corpo. Eu posso dizer que ele é agente, eu preciso saber quem é. A PF deve ser o maior interessado em descobrir quem foi o agressor e dizer que não é um deles, explicou a deputada estadual.

“O problema que essa pessoa em particular saiu da sede e voltou para lá. Eu posso deduzir que ele é carcereiro. Precisa ser identificado, ressaltou lembrando que ontem vazaram áudios que induziam a atirar o ex-presidente do avião, enfatizou Manuela.

Manuela estava do lado de fora da sede, ao lado dos parlamentares petistas, deputado federal Paulo Pimenta e do senador Lindbergh Farias, cercada por jornalistas e demais militantes.

Segundo o senador, a ação é gravíssima. “A preocupação da Manuela é com a segurança do ex-presidente Lula. Estamos preocupados com o que ele está comendo, o que ele bebe, então o que a gente quer saber e se é alguém que trabalha aqui dentro. Essa é a maior preocupação, porque se for alguém que trabalha aqui dentro é muito grave. Então é importante reconhecer quem é”, disse Lindbergh, completando que exige “que essa pessoa seja identificada, nós queremos saber se ele é um policial federal, policial civil, se ele é um policial à paisana”, disse Lindbergh.

“Nós não podemos aceitar que o tratamento extremamente rigoroso, violento, para as pessoas que estão aqui para apoiar o ex-presidente Lula. Nem que qualquer pessoa possa sair da sede da polícia federal, vir aqui hostilizar a deputada Manuela ou qualquer um de nós e retornar para a sede da polícia federal acompanhado pelos policiais militares”, afirmou o deputado Paulo Pimenta.

Confira vídeo

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112953 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]