Vigilância Sanitária e Procon fiscalizam qualidade do peixe vendido no Centro de Abastecimento de Feira de Santana

Vigilância Sanitária e Procon fiscalizam setor de vendas de peixe e crustáceos no Centro de Abastecimento de Feira de Santana.
Vigilância Sanitária e Procon fiscalizam setor de vendas de peixe e crustáceos no Centro de Abastecimento de Feira de Santana.
Vigilância Sanitária e Procon fiscalizam setor de vendas de peixe e crustáceos no Centro de Abastecimento de Feira de Santana.
Vigilância Sanitária e Procon fiscalizam setor de vendas de peixe e crustáceos no Centro de Abastecimento de Feira de Santana.

Equipes da Vigilância Sanitária de Feira de Santana e da fiscalização do Procon estiveram na manhã de terça-feira (20/03/2018), no setor de vendas de peixe e crustáceos, no Centro de Abastecimento, para observar como estes produtos estão sendo acondicionados pelos comerciantes, visto que tradicionalmente a demanda aumenta consideravelmente no período que antecede a Semana Santa.

Consumidores devem “examinar” os peixes antes de comprar

Os consumidores devem prestar atenção ao estado físico do peixe, num “exame” visual e tátil. Orienta o veterinário da Vigilância Sanitária, Edvaldo Nogueira: “os olhos devem brilhar, as escamas têm que estar fixas à pele, a gueiras (popularmente chamadas de guerras) devem estar vermelhas, não podem apresentar odor forte e a barriga não deve apresentar inchaço”.

Para evitar futuros problemas de saúde ao consumir os crustáceos, o consumidor deve, diz o veterinário, observar se os camarões, por exemplo, estão dentro de água fria – o gelo deve ser colocado na vasilha onde ele está temporariamente. “Se não estiver, é bom que a compra não seja feita”. São observações simples que evitam problemas futuros. “Uma infecção causada por crustáceo estragado pode ser grave”.

Edvaldo Nogueira ainda disse que não existe o meio termo, quando o assunto é o estado físico de peixe. “Ou ele está bom ou está ruim. Na dúvida é melhor não comprar”. Eles são orientados a manter os peixes expostos por até duas horas. Findo o período, devem trocar por outros que devem ser mantidos em caixas térmicas com gelo. A chefe da Vigilância Sanitária, Kércia Carneiro, esteve presente à fiscalização, e disse que os comerciantes estão em local improvisado,

Para ao chefe da Fiscalização do Procon, Camilo Cerqueira, a fiscalização é necessária porque desperta entre os comerciantes a necessidade do acondicionamento ideal. “Todos tem consciência da necessidade de apresentar produtos com qualidade”.

Vendedor apoia fiscalização

Há mais de duas décadas atuando no setor de peixes do Centro de Abastecimento, Edvaldo Cerqueira, disse que a fiscalização é positiva para o setor. “As pessoas ficam tranquilas quando sabem que os fiscais estiveram aqui. E não encontraram problemas com a qualidade do peixe vendido”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112864 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]