Vereadora cobra de ACM Neto transparência, após TCM suspender contrato da Prefeitura de Salvador

Aladilce de Souza: Quais os interesses por trás desse edital? Por que a prefeitura prefere gastar 15 milhões de reais a mais e fechar contrato com a outra proponente?
Aladilce de Souza: Quais os interesses por trás desse edital? Por que a prefeitura prefere gastar 15 milhões de reais a mais e fechar contrato com a outra proponente?
Aladilce de Souza: Quais os interesses por trás desse edital? Por que a prefeitura prefere gastar 15 milhões de reais a mais e fechar contrato com a outra proponente?
Aladilce de Souza: Quais os interesses por trás desse edital? Por que a prefeitura prefere gastar 15 milhões de reais a mais e fechar contrato com a outra proponente?

O Tribunal de Contas do Município (TCM) decidiu suspender a assinatura do contrato de gestão do Hospital Municipal de Salvador envolvendo a prefeitura e a Santa Casa de Misericórdia da Bahia. A alegação do TCM é que o edital continha irregularidades, levantando a suspeita de haver direcionamento proposital para o vencedor, prejudicando os demais concorrentes, a exemplo da associação Pró-Saúde que chegou a apresentar uma proposta mais barata que a vencedora.

Para a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) essa suspeita é grave. “Quais os interesses por trás desse edital? Por que a prefeitura prefere gastar 15 milhões de reais a mais e fechar contrato com a outra proponente? Por que o edital continha critérios suspeitos e que levou o TCM a suspender a assinatura do contrato? O prefeito ACM Neto precisa responder à população, pois a acusação de fraude e favorecimento é gravíssima e quem paga a conta é o povo”, afirmou a edil.

Ainda de acordo com a vereadora, não é a primeira vez que os editais da prefeitura são questionados por suspeita de favorecimento. “Já denunciamos diversas vezes e cobramos investigações sobre obras no município onde os vencedores da licitação eram familiares, amigos e aliados políticos do prefeito. ACM Neto tem que entender que não estamos mais na época do seu avô, onde se faltava com transparência para fazer de Salvador o quintal de casa de sua família e de seus amigos. Esse tempo passou, por isso a prefeitura precisa prestar contas à sociedade”, disparou Aladilce.

A líder do PCdoB na Câmara também afirmou que irá aguardar o posicionamento oficial do prefeito ACM Neto para elucidar os questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas. “Só queremos transparência e lisura nos editais públicos da prefeitura”, concluiu Aladilce.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108614 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]